RODOVALHO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: RODOVALHO
Nome Completo: RODOVALHO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
RODOVALHO, Robson

RODOVALHO

* dep. fed. DF 2007-2008 e 2009.

               

Robson Lemos Rodovalho nasceu em Anápólis (GO) no dia 15 de agosto de 1955, filho de Camilo Rodovalho Neto e de Albertina Lemos Rodovalho.

Iniciou sua trajetória profissional em 1975 como professor de física, no Colégio Estadual Pedro Gomes, e de cálculo comercial, no Serviço Nacional do Comércio (Senac), em Goiânia. Evangélico, em 1976 tornou-se pastor-presidente da Comunidade Evangélica de Goiânia. Em 1977 foi professor de matemática no Colégio Assis Chateaubriand, em 1979 licenciou-se em física pela Universidade Federal de Goiás (UFG), e de 1979 e 1983 presidiu o Instituto Bíblico Comunidade Evangélica de Goiânia. Em 1984 concluiu o bacharelado em teologia pela Universidade Fundamentalista de São Paulo e foi aprovado em concurso para professor titular de física da UFG, cargo que exerceria por 15 anos. 

Em 1992 fundou com a esposa, Maria Lúcia de Brito Rodovalho, a Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra. Em 1994, tornou-se editor-chefe do jornal Sara Nossa Terra, que tinha circulação nacional, além de apresentador e produtor executivo do programa nacional de televisão da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra. Em 1996 graduou-se em filosofia pela Faculdade de Educação Teológica de Brasília, e dois anos depois concluiu o bacharelado em ciência de saúde natural na Faculdade The Clayton School Of Natural Healing (The American Holistic College Of Nutrition), nos Estados Unidos.

Iniciou sua militância política em 2002 ao filiar-se ao Partido Social Cristão (PSC). Deixou essa legenda em 2005 e filiou-se ao Partido da Frente Liberal (PFL). No pleito de outubro de 2006, foi eleito deputado federal pelo Distrito Federal na legenda pefelista. Empossado em fevereiro de 2007, participou como membro titular da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e como suplente das comissões Constituição, Justiça e de Cidadania, e Minas e Energia. Em setembro de 2007, votou a favor da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), contra orientação de seu partido, o que resultou no pedido de expulsão dele e de outros dois correligionários, protocolado pelo deputado catarinense Paulo Bornhausen, do Democratas (DEM), em 21 de setembro de 2007.

Licenciou-se do mandato em abril de 2008, ao ser nomeado secretário do Trabalho do Distrito Federal, no governo de José Roberto Arruda. Reassumiu o mandato por poucos dias em junho seguinte, novamente de novembro a dezembro de 2008, de janeiro a março de 2009 e mais uma vez em agosto desse ano.

Ao longo de sua trajetória foi conselheiro da Companhia Urbanização da Nova Capital do Brasil (Novacap). Foi também vice-presidente do Conselho de Pastores Evangélicos do Distrito Federal, do Conselho de Pastores e Igrejas do Distrito Federal e do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil.

De seu casamento com Maria Lúcia de Brito Rodovalho teve três filhos.

Publicou Igreja vencedora (1990); O milagre aconteceu (1991); Ensina-nos a andar em teus caminhos (1993); O caminho do sucesso (2000); Gotas de sabedoria (2002); Formando líderes vencedores (2003); Construindo uma nação de vencedores (2004); Propósito, domínio, liderança, influência: você nasceu para reinar (2004); A arte da liderança (2005); Maximizando seu potencial (2006).

 

FONTES: Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em : <http://www.camara. gov.br>; Portal Terra Magazine. Disponível em : <http://terramagazine.terra.com.br>. Acesso em : 21 set. 2007.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados