RODRIGUES, Walton Alencar

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: RODRIGUES, Walton Alencar
Nome Completo: RODRIGUES, Walton Alencar

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
RODRIGUES, WALTON ALENCAR

RODRIGUES, walton alencar

*min. TCU 1999 –

 

Walton Alencar Rodrigues nasceu em Goiânia no dia 19 de abril de 1962, filho de Wilton Honorato Rodrigues e de Maria Décia Alencar Rodrigues. Membro de uma família de juristas, seu pai foi presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás e juiz classista do Tribunal Superior do Trabalho (TST), e seu irmão, Douglas Alencar Rodrigues, foi juiz do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e desembargador.

Bacharelou-se em direito na Universidade de Brasília (UnB) em 1985 e obteve mais tarde o título de mestre em direito público. Após a formatura começou a advogar e, aprovado em concurso, chefiou o gabinete do juiz da 10ª Região do TRT, com jurisdição sobre o Distrito Federal e o estado do Tocantins. Trabalhou ainda como professor de direito administrativo na Associação de Ensino Universitário do Distrito Federal (AEUDF) e como analista legislativo na Câmara dos Deputados. Aprovado em concurso para promotor do Ministério Público do Distrito Federal, exerceu essa função até a aprovação em novo concurso, para a Procuradoria-Geral da República. Atuou temporariamente junto aos estados do Acre e do Tocantins, e a partir de novembro de 1994 exerceu as funções de procurador, subprocurador-geral e procurador-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU). Em 1998, fez o curso de hermenêutica constitucional na UnB.

Empossado ministro do TCU em abril de 1999, foi responsável pela análise da terceirização de serviços no setor público nos anos de 2001 e 2002. Dois anos depois, analisou as contas das empresas de energia elétrica, que eram reguladas e fiscalizadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em 2005, assumiu o posto de vice-presidente do TCU, que exerceria até 2006. Nesse ano, teve aprovado pelo plenário do tribunal relatório em que estipulava a substituição, na empresa estatal Furnas Centrais Elétricas, dos funcionários contratados sem concurso público por concursados. Ainda em 2006, foi responsável por indicar, nos contratos da construtora Gautama com prefeituras e órgãos municipais e estaduais, diversas irregularidades que, em 2007, seriam investigadas pela Polícia Federal. Teve porém rejeitada pelo plenário do TCU sua proposta de investigar os fundos de pensão vinculados a autarquias e outros órgãos federais.

Em 2007 foi eleito presidente do TCU. Ainda esse ano, enviou ao Congresso Nacional novo plano de carreira para o tribunal e desenvolveu estudos sobre as formas de atuação da corte, o chamado Projeto Áquila. No período seguinte, compareceu ao Congresso Nacional apresentando relatórios e prestando esclarecimentos sobre fatos que estavam sob investigação parlamentar, como o uso indevido de cartões corporativos por ministros e servidores do Poder Executivo, em maio de 2008. Ainda nesse ano, apresentou ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma lista de gestores de verbas públicas que não haviam conseguido comprovar a aplicação de recursos federais sob sua responsabilidade nos cinco anos anteriores.

Deixou a presidência do TCU em 2008 e foi relator das contas do Programa de Benefício de Prestação Continuada, o “Bolsa Família”, principal programa social do governo de Luís Inácio Lula da Silva. Em seu relatório, apontou irregularidades no programa. Atuou ainda na análise das contas e contratos da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) e da Aeel.

Casou-se com Maria Isabel Diniz Gallotti Rodrigues, com quem teve dois filhos. Sua mulher foi desembargadora. Seu sogro, Luís Otávio Gallotti, foi ministro do TCU de 1973 a 1984 e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) de 1984 a 2000.

                                                                                                                                                                            Sinclair Cechine

 

FONTES: Congresso em Foco. Disponível em : <http://www.congressoemfoco.ig. com.br>; Globo (17/7/09); IstoÉ. Disponível em : <http://www.istoe.com.br>; Portal Arquivo PREMIUM GLOBO. Disponível em : <http://arquivoglobo.globo.com basica. asp>; Portal do TCU. Disponível em : <http://www.tcu.gov.br>; Portal TI Controle. Disponível em : <http://www.ticontrole.gov.br>.

 

 

 

 

 

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados