ROLAND LAVIGNE DO NASCIMENTO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LAVIGNE, Roland
Nome Completo: ROLAND LAVIGNE DO NASCIMENTO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LAVIGNE, ROLAND

LAVIGNE, Roland

*dep. fed. BA 1995-2003, 2006-2007

 

 

 

Roland Lavigne do Nascimento nasceu em Una (BA), no dia 28 de abril de 1962, filho de José Olavo do Nascimento Filho e de Getúlia Lavigne do Nascimento.

Diplomado em medicina pela Universidade Federal da Bahia em 1985, ingressou na vida política filiando-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e elegendo-se vereador de Arataca (BA), no pleito de novembro. Em 1987 renunciou ao mandato para candidatar-se à vice-prefeitura de Una, na chapa de Manuel Bispo dos Santos, do PMDB, sendo ambos eleitos em novembro de 1988.

Em 1990 desincompatibilizou-se do cargo para concorrer a uma cadeira na Assembléia Legislativa da Bahia. Em outubro, já pela legenda do Partido Liberal (PL), conseguiu eleger-se deputado estadual. Presidente da Comissão de Saúde e Saneamento, titular das comissões de Divisão Territorial, de Desenvolvimento Econômico e Turismo, de Defesa do Consumidor, e suplente da Comissão de Agricultura, presidiu a comissão especial encarregada da elaboração das leis complementares da Constituição Estadual da Bahia (1992) e assumiu a vice-liderança do governo (1993).

Em 1993, tornou-se membro do Conselho Estadual de Saúde (1993), no pleito de outubro de 1994 elegeu-se deputado federal. Titular da Comissão de Constituição e Justiça e de Redação, e das comissões especiais sobre os débitos nas operações de crédito rural e sobre a política nacional de drogas, foi suplente da comissão parlamentar de inquérito dos bingos, da Comissão Mista de Crédito Rural, da Comissão de Agricultura e Política Rural e das comissões especiais que debateram as propostas de emenda constitucional sobre a navegação de cabotagem e a exploração de petróleo.

Nas votações em plenário votou a favor da quebra do monopólio estatal nos setores de telecomunicações, exploração de petróleo, distribuição de gás canalizado e navegação de cabotagem; da mudança no conceito de empresa nacional; da prorrogação por 18 meses do Fundo Social de Emergência (FSE), rebatizado de Fundo de Estabilização Fiscal (FEF), que permitia ao governo gastar até 20% da arrecadação vinculada às áreas de saúde e de educação.

Em 1996 filiou-se ao Partido da Frente Liberal (PFL). Titular da comissão especial que debateu a possibilidade de acumulação de cargos por parte dos odontólogos e suplente da Comissão de Seguridade Social e Família votou a favor da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), que substituía o Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF), fonte suplementar de recursos destinados à saúde.

Em janeiro/fevereiro de 1997 votou a favor da emenda que previa a reeleição de presidente da República, governadores e prefeitos, e em novembro pela quebra da estabilidade do servidor público, item da reforma administrativa. Titular da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, nesse mesmo ano representou a Câmara dos Deputados na comitiva do vice-governador da Bahia, César Borges, em visita à Malásia e à Indonésia.

Reeleito em outubro de 1998, em novembro votou a favor do teto de 1.200 reais, para aposentadorias no setor público, e dos critérios de idade mínima e tempo de contribuição, para os trabalhadores do setor privado, itens que definiram a reforma da previdência. Assumiu o novo mandato em fevereiro de 1999. Em 2000 transferiu-se para o PMDB.

Ao tentar renovar seu mandato nas eleições de 2002, na nova legenda, Lavigne obteve apenas uma suplência. Assumiria o mandato novamente, porém, em 21 de agosto de 2006, na vaga de Coriolano Sales (PFL-BA). Ainda em 2006 migrou novamente, desta vez para o Partido da Social Democracia (PSDB). Deixou a Câmara ao final do mandato, em fevereiro de 2007, quando retomou a dedicação à atividade médica.

Ficou afastado da política até 2011, quando se filiou ao Partido Popular Socialista (PPS). Por este partido, candidatou-se nas eleições municipais de 2012, tendo sido eleito vereador em Ilhéus, com 1.383 votos.

Casado com Rosimeire Costa da Silva Lavigne, teve dois filhos.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1995-1999); Jornal do Brasil (4/06/1996); Jornal Folha de São Paulo (14/01/1996, 29/09/1998  e  6/11/1998); Jornal O Globo (10/10/1998); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1998); Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em <http://www.camara.gov.br>.  Acesso em 29/12/2009; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.gov.br>. Acesso em 29/12/2009 e 27/08/2013.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados