SALES FILHO, ANTONIO CARLOS DE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SALES FILHO, Antônio Carlos de
Nome Completo: SALES FILHO, ANTONIO CARLOS DE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SALES FILHO, ANTÔNIO CARLOS DE

SALES FILHO, Antônio Carlos de

*dep. fed. SP 1955-1957, 1958 e 1971-1975.

 

Antônio Carlos de Sales Filho nasceu em São Paulo no dia 26 de março de 1912, filho de Antônio Carlos de Sales Júnior e de Bartira de Pádua Sales. Seu pai foi deputado federal por São Paulo de 1916 a 1927.

Freqüentou a escola primária em sua cidade e, entre 1924 e 1929, foi aluno do Ginásio do Estado de São Paulo e do Colégio Pedro II, período em que foi também presidente do Grêmio Ginasial XVI de Setembro. Em 1930, ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, pela qual bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais em janeiro de 1934.

Advogado militante no foro paulista, iniciou sua carreira política elegendo-se deputado à Assembléia Constituinte estadual de São Paulo em janeiro de 1947 na legenda do Partido Republicano (PR). Tomou posse nesse mesmo ano e, após a promulgação da nova Carta estadual, passou a exercer o mandato ordinário. Presidente da comissão coordenadora do PR, em outubro de 1950 foi reeleito deputado estadual nessa legenda.

Até 1951, além de dedicar-se à política, foi industrial, comerciante e proprietário de terras, ocupando os cargos de superintendente da Companhia de Agricultura, Imigração e Colonização (CAIC), vice-presidente da Companhia de Indústria, Comércio, Mineração e Agricultura (CICMA), consultor jurídico da Companhia Estrada de Ferro do Dourado, comissário-exportador de café em Santos (SP), advogado chefe da Companhia Paulista de Estrada de Ferro e gerente da Sociedade Paulista de Agricultura e Comércio. Nesse ano, além de continuar a exercer os dois últimos cargos, foi presidente da Associação dos Usineiros de São Paulo, diretor da Companhia de Alumínio Poços de Caldas e presidente da delegação paulista ao I Congresso Açucareiro em Petrópolis (RJ).

Durante seu segundo mandato foi membro da comissão diretora do PR, seção de São Paulo, presidente do diretório municipal do PR na cidade de Lucélia (SP) e líder da bancada republicana na Assembléia paulista. Em 1952, seguiu como delegado do Brasil à Conferência Mundial de agroindústria em Roma. No ano seguinte, obteve licença na Assembléia para exercer o cargo de secretário do governo de São Paulo e, entre 1953 e 1954, o de secretário do Interior e Justiça do estado, durante o governo de Lucas Nogueira Garcez (1951-1955).

No pleito de outubro de 1954, foi eleito primeiro suplente de deputado federal por São Paulo, na legenda do PR e do Partido Social Democrático (PSD). Encerrando seu mandato de deputado estadual em janeiro de 1955, ocupou uma cadeira na Câmara dos Deputados de março de 1955 a julho de 1957, de outubro a dezembro deste último ano, de fevereiro a abril de 1958 e de julho a outubro desse mesmo ano, quando abandonou a Câmara.

Nas eleições de outubro de 1958 candidatou-se novamente a deputado federal por São Paulo, na legenda da coligação entre o PSD, o Partido Social Progressista (PSP) e o Partido Social Trabalhista (PST), mas obteve apenas a sexta suplência.

Em novembro de 1970, conseguiu eleger-se deputado federal por São Paulo, na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), assumindo seu mandato em fevereiro de 1971. Durante esta legislatura foi membro da Comissão de Constituição e Justiça, da Comissão de Orçamento da Câmara dos Deputados e suplente da Comissão de Segurança Nacional. Candidatou-se novamente a deputado federal na legenda da Arena nas eleições de novembro de 1974, mas obteve apenas a 14ª suplência. Em janeiro de 1975, deixou a Câmara ao concluir seu mandato.

Sales Filho foi ainda vice-presidente regional da Aliança Renovadora Nacional (Arena) de São Paulo até 1979, bem como articulador político do ex-governador paulista Laudo Natel. Simultaneamente a estas atividades, atuou profissionalmente como advogado, professor de direito e empresário.

Faleceu em São Paulo no dia 4 de setembro de 1987.

Era casado com Maria Mercedes Barros de Sales, com quem teve três filhos, tendo um deles, Antônio Luís Barros de Sales, casado com Isolina do Carmo Nogueira de Sales, filha de Brás de Assis Nogueira, que foi deputado federal por São Paulo de 1967 a 1975.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1971-1975); HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; INF. Antônio Luís Barros de Sales; NÉRI, S. 16; Perfil (1972); SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1, 2, 3 e 4).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados