SEFAIR, LUIS ABRAAO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SEFAIR, Luís Abraão
Nome Completo: SEFAIR, LUIS ABRAAO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SEFAIR, LUÍS ABRAÃO

SEFAIR, Luís Abraão

*dep. fed. MG 1984.

Luís Abraão Sefair nasceu em Juiz de Fora (MG) em 10 de julho de 1940, filho do comerciante Abraão Nessar Sefair e de Brígida Estafan Sefair.

Cursou o secundário na Fundação Educacional Machado Sobrinho, em sua cidade natal, e bacharelou-se, em 1968, pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Em novembro de 1970, elegeu-se vereador na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado em abril de 1964. Reeleito em novembro de 1972, exerceu as funções de presidente e vice-presidente da Câmara e líder da bancada do MDB. Deixou a Câmara em janeiro de 1977, no fim da legislatura.

Em novembro do ano seguinte, concorreu, sem êxito, a deputado federal. Após o fim do bipartidarismo, em 21 de novembro de 1979, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), que sucedeu o MDB.

Obteve uma suplência de deputado federal em novembro de 1982. Em fevereiro de 1984, com a nomeação do deputado José Aparecido de Oliveira para a Secretaria da Cultura de Minas, assumiu a cadeira, participando dos trabalhos legislativos como membro das comissões de Relações Exteriores e de Finanças.

Em 25 de abril de 1984, declarou-se favorável à aprovação da emenda Dante de Oliveira, que previa, para novembro seguinte, o restabelecimento das eleições diretas para a presidência da República, suspensas desde o advento do regime militar. Como a proposta não obteve a votação necessária para ser enviada ao Senado, a eleição para a sucessão do presidente João Figueiredo (1979-1985) continuou indireta, a ser feita pelo Colégio Eleitoral em 15 de janeiro de 1985. Voltando à condição de suplente com o retorno do titular à Câmara, não chegou a participar do Colégio Eleitoral, quando foi eleito presidente Tancredo Neves, lançado pela Aliança Democrática, coligação que uniu o PMDB à dissidência do Partido Democrático Social (PDS) conhecida como Frente Liberal. Gravemente enfermo, Tancredo não chegou a tomar posse. Morreu em 21 de abril de 1985. Foi substituído pelo vice José Sarney, que vinha exercendo interinamente a presidência desde 15 de março.

Em outubro de 1994, Sefair candidatou-se sem sucesso à Câmara, dessa vez pelo Partido Liberal (PL).

Em 2002 teve sua candidatura a deputado federal na legenda do Partido Social Trabalhista (PST) indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG). Em 2004 foi candidato a vereador em Juiz de Fora, agora na legenda do Partido Popular Socialista (PPS), contudo não foi eleito.

Foi também filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Solteiro, não teve filhos.

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; Globo (26/4/84 e 16/1/85); Folha Online (Eleições 2002); TRE-MG (3/10/2002); TSE (Eleições 2004).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados