SILVA FILHO, PEDRO CELESTINO DA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SILVA FILHO, Pedro Celestino da
Nome Completo: SILVA FILHO, PEDRO CELESTINO DA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SILVA FILHO, PEDRO CELESTINO DA

SILVA FILHO, Pedro Celestino da

*jornalista; dep. fed. GO 1963-1969.

 

Pedro Celestino da Silva Filho nasceu em Corumbaíba (GO) no dia 27 de outubro de 1915, filho de Pedro Celestino da Silva e de Durvalina Naves da Silva.

Iniciou sua vida pública no município de Morrinhos, em seu estado, como escrevente substituto do Cartório do 1º Ofício, secretário da prefeitura e juiz distrital. Fundou o jornal O Liberal desse município, tendo sido seu diretor entre 1945 e 1954. Em 1958 bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de Goiás.

Secretário do diretório municipal do Partido Social Democrático (PSD) em Morrinhos, nessa legenda elegeu-se deputado estadual em Goiás no pleito suplementar de março de 1951. Assumindo sua cadeira ainda no mesmo ano, tornou-se vice-presidente da Assembléia Legislativa e em 1954 participou da Comissão de Estudos sobre Reforma Agrária que visitou a Síria a convite do governo desse país. Sempre na legenda do PSD, foi reeleito sucessivamente em outubro de 1954 e de 1958 e durante sua permanência na Assembléia foi presidente dessa casa e das comissões de Finanças e de Justiça, além de líder da bancada de seu partido.

No pleito de outubro de 1962 elegeu-se deputado federal por Goiás, ainda na legenda do PSD, assumindo sua cadeira em fevereiro do ano seguinte, depois de deixar a Assembléia de seu estado. Após o movimento político-militar de 31 de março de 1964, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar, tendo sido o primeiro presidente de sua comissão executiva em Goiás. Em novembro de 1966, já nessa legenda, foi reeleito deputado federal por seu estado e no ano seguinte tornou-se diretor-presidente do jornal O Social, de Goiânia. No exercício de seu mandato foi vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça e membro das comissões de Agricultura e Política Rural, de Minas e Energia, de Orçamento e do Distrito Federal. Integrou ainda várias comissões mistas (Emenda Constitucional sobre Inelegibilidades, Justiça Eleitoral e Código Eleitoral, Código Brasileiro do Ar, Código de Obrigações e Plano Habitacional) e especiais da Câmara dos Deputados. Em março de 1969 teve seu mandato cassado e seus direitos políticos suspensos por dez anos, com base no Ato Institucional nº 5, editado em dezembro do ano anterior.

Faleceu no dia 8 de agosto de 1996.

Era casado com Zuleica Borges Pereira Celestino, com quem teve três filhos.

Publicou Ligeiros dados histórico-geográficos de Morrinhos (1941), Rabiscos (poesias, 1942), Seara de ideais (discursos, 1962), O arroz na economia goiana (1963), Cruzada do níquel (discursos, 1964) e Motivos sertanejos.

 

FONTES: ARQ. DEP. PESQ. JORNAL DO BRASIL; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1963-1967, 1967-1971); Grande encic. Delta; IPC. Relação de parlamentares; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 3, 4, 6 e 8).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados