VAZ, WILSON

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VAZ, Wilson
Nome Completo: VAZ, WILSON

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VAZ, WILSON

VAZ, Wilson

*dep. fed. MG 1983-1987.

Wilson Vaz nasceu em Colatina (ES) no dia 12 de maio de 1928, filho de Honório Vaz Júnior e de Amélia Rocha Vaz.

Mudou-se para Governador Valadares (MG), onde tornou-se comerciante e empresário. Filiado ao Partido Social Progressista (PSP), em outubro de 1962 foi eleito vereador. Com a instauração do bipartidarismo pelo Ato Institucional nº 2 (AI-2), assinado em 27 de outubro de 1965, fundou no município o Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instituído no país em abril de 1964. Deixou a Câmara de Vereadores em janeiro de 1967, ao final da legislatura.

Em novembro de 1978, disputou uma cadeira na Assembléia Legislativa de Minas Gerais e foi empossado em fevereiro do ano seguinte. A extinção do bipartidarismo e a reorganização do quadro partidário, em novembro de 1979, levaram-no a ingressar no Partido Popular (PP), liderado nacionalmente por Tancredo Neves. Permaneceu no partido até fevereiro de 1982, quando a agremiação foi incorporada ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), que aglutinara os remanescentes do MDB. Acompanhando a maioria dos correligionários, Wilson Vaz aderiu à legenda peemedebista.

Durante a legislatura 1979-1983, foi vice-presidente e membro da Comissão de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas da Assembléia Legislativa mineira. Na eleição de novembro de 1982, elegeu-se deputado federal. Na Câmara, atuou na Comissão de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas e, como suplente, na Comissão de Finanças.

Em 25 de abril de 1984, votou a favor da emenda Dante de Oliveira, que propunha o restabelecimento de eleições diretas para presidente da República em novembro daquele ano. Rejeitada a emenda, o governo convocou o Colégio Eleitoral para escolher, pelo voto indireto, em 15 de janeiro do ano seguinte, o sucessor do presidente João Batista Figueiredo. Wilson Vaz votou em Tancredo Neves, candidato vitorioso da Aliança Democrática, coligação oposicionista que uniu o PMDB à dissidência do Partido Democrático Social (PDS) reunida na Frente Liberal. Tancredo venceu Paulo Maluf, candidato governista, mas não chegou a tomar posse porque ficou gravemente doente e morreu em 21 de abril de 1985. Assumiu o vice-presidente José Sarney, que já vinha exercendo interinamente a chefia do Executivo desde 15 de março.

Derrotado no pleito de outubro de 1986, quando disputou uma vaga na Assembléia Nacional Constituinte, Wilson Vaz deixou a Câmara no início de 1987, ao final da legislatura. Com o objetivo de disputar as eleições de outubro de 1990, juntou recursos em um fundo de overnight. Em março foi surpreendido pelo confisco imposto pelo governo de Fernando Collor de Melo (1990-1992). Indignado e sem dinheiro, decidiu abandonar a política e dedicar-se aos negócios particulares.

Viúvo, teve cinco filhos.

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (10); Globo (26/4/84 e 16/1/85); INF. BIOG.; Jornal do Brasil (18/3/90).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados