VIANA, HELIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VIANA, Hélio
Nome Completo: VIANA, HELIO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VIANA, HÉLIO

VIANA, Hélio

*jornalista; mov. Integralista

 

Hélio Viana nasceu em Belo Horizonte no dia 5 de novembro de 1908, filho do comendador Artur Viana e de Querubina Martins Viana.

Aluno da Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, na capital da República, participou, em 1931, da reunião convocada por Plínio Salgado para organizar uma corrente em defesa das idéias integralistas. Por essa época, tornou-se redator, juntamente com Lourival Fontes e Francisco San Tiago Dantas, da revista Hierarquia, de tendência radical de direita. Em 1932 concluiu o curso universitário e consolidou suas relações intelectuais com Plínio Salgado, que fundou nesse ano a Ação Integralista Brasileira (AIB), organização de inspiração fascista. Em junho de 1934, passou a lecionar história do Brasil nos cursos promovidos pelo Departamento de Doutrina da Província da Guanabara da AIB. No mês seguinte, assumiu a secretaria do jornal do movimento, A Ofensiva, onde manteve a coluna “Notas internacionais” e publicou uma história política e social do Brasil. Em outubro, candidatou-se a um mandato parlamentar na legenda da AIB, não obtendo êxito, e em novembro deixou as funções de secretário do jornal. Logo após a implantação do Estado Novo em novembro de 1937, a AIB, como as demais organizações políticas, foi dissolvida.

Hélio Viana tornou-se em 1939 o primeiro catedrático de história do Brasil da Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil (UB). Em 1941 assumiu a cátedra de história da América na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro. Foi, também, professor catedrático de história moderna e contemporânea da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Instituto Santa Úrsula no Rio de Janeiro, membro da Comissão de Estudos dos Textos de História do Brasil do Ministério das Relações Exteriores e da comissão diretora de publicações da Biblioteca do Exército, subordinada ao Ministério da Guerra.

Pertenceu à Academia Portuguesa de História, à Sociedade Capistrano de Abreu, ao Instituto de Coimbra, em Portugal, à Academy of American Franciscan History, de Washington, ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, ao Instituto Histórico de Petrópolis (RJ), ao Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico de Pernambuco e ao Instituto Histórico de Alagoas. Foi ainda sócio-honorário do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe e sócio-correspondente dos institutos históricos e geográficos do Amazonas, Pará, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Goiás.

Como jornalista, escreveu também no Jornal do Comércio, do Rio de Janeiro.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 6 de janeiro de 1972.

Era casado com Edite Travassos Viana, com quem teve um filho.

Publicou Formação brasileira (1935), A contribuição de Portugal à formação americana (1938), A educação no Brasil colonial (1938), Brasil social 1500/1640 (1940), Visconde de Sepetiba (1943), Matias de Albuquerque (1944), Da maioridade à conciliação (1945), Contribuição à história da imprensa brasileira (1945), A malagueta, 1822 (1945), História do Brasil colonial (1945), História do Brasil 1822/1937 (1945), História do Brasil (1946), História das fronteiras do Brasil (1948), Estudos de história colonial (1948), História da viação brasileira (1949), Estudos de história imperial (1950), História administrativa e econômica do Brasil (1951), História da América (1952), História do Brasil independente (1953), Capistrano de Abreu (1955), História diplomática do Brasil (1958) e Vultos do Império (1968).

 

 

FONTES: BROXSON, E. Plínio; COUTINHO, A. Brasil; Grande encic. Delta; LEVINE, R. Vargas; MENESES, R. Dic.; Novo dic. de história; Ofensiva; OLIVEIRA, M. História; SILVA, H. 1935; SILVA, H. 1938; SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TAVARES, J. Radicalização; TODARO, M. Pastors.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados