VIGNATTI, Claudio

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VIGNATTI, Claudio
Nome Completo: VIGNATTI, Claudio

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VIGNATTI, Claudio

VIGNATTI, Claudio

*dep. fed. SC 2003-2007; 2007-2011.

 

Claudio Antonio Vignatti nasceu em Cunha Porã (SC) no dia 2 de fevereiro de 1967, filho de Angelo Vignatti e de Nila Vignatti.

Entre 1984 e 1986, enquanto cursava o ensino secundário no Colégio Cenecista, em Palmitos (SC), participou do movimento estudantil. Radicado em Chapecó (SC), em 1988 ocupou o cargo de técnico em administração da prefeitura e assumiu a presidência do Sindicato dos Servidores Municipais de Chapecó e Região, que exerceria até 1994. Em 1989 e 1990 foi membro do Conselho Municipal de Saúde e, no biênio seguinte, pertenceu à Associação de Moradores do Bairro Santo Antônio.

Iniciou a vida partidária em 1993 ao filiar-se à legenda do Partido dos Trabalhadores (PT), tornando-se membro do diretório estadual do partido no estado de Santa Catarina. Entre 1994 e 1996, foi o coordenador do Sindicato dos Servidores Municipais de Chapecó e Região.

Nas eleições municipais de outubro de 1996, disputou uma cadeira na Câmara dos Vereadores de Chapecó na legenda do PT, tendo também presidido o diretório municipal do partido (1997-1999). Reeleito no pleito de outubro de 2000, foi líder do governo na Câmara.

Nas eleições de outubro de 2002, foi eleito deputado federal pelo estado de Santa Catarina na legenda do PT. Empossado em fevereiro de 2003, ocupou a vice-liderança do partido na Câmara dos Deputados nos anos de 2004 e 2005. Nas votações de reformas constitucionais propostas pelo governo de Luís Inácio Lula da Silva, também do PT, em 2003, Cláudio Vignatti votou a favor tanto na reforma da Previdência como na reforma tributária.

Reeleito nas eleições de outubro de 2006, tomou posse em fevereiro seguinte. Como parte de suas atividades parlamentares, integrou a Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso Nacional e, na Câmara, foi membro titular da Comissão de Finanças e Tributação, da qual foi presidente entre 2009 e 2010. Presidiu a Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa e atuou também em prol da criação do Conselho Nacional de Juventude, da Secretaria Nacional de Juventude e do Fundo da Educação Básica (Fundeb).

Nas eleições de Outubro de 2010, concorreu a uma das vagas no Senado Federal.  Recebeu 1.219.700 votos, mas ficou apenas com a terceira colocação no pleito que elegeu Luiz Henrique da Silveira e Paulo Bauer, respectivamente, do PMDB e do PSDB.

Sem mandato, deixou a Câmara em Janeiro de 2011. Em Março do mesmo ano, assumiu o cargo de secretário-executivo do Ministério de Relações Institucionais, no qual permaneceu até Julho.

Em 2013, assumiu a presidência do PT de Santa Catarina.

 

FONTES: Portal da Biblioteca Virtual da Presidência da República. O Barriga Verde. Disponível em: <http://www.biblioteca.presidencia.gov.br>. Acesso em 26/11/2013; Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br>. Acesso em 26/11/2013; Portal pessoal de Cláudio Vignatti. Disponível em: <http://www.vignatti.com.br>. Acesso em 26/11/2013; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br>. Acesso em 26/11/2013.

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados