LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO
Nome Completo: LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO

LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO

 

Associação criada em Recife no dia 12 de julho de 1939, durante a interventoria do Agamenon Magalhães, com o objetivo de extinguir os mocambos — habitações miseráveis erguidas sobre palafitas em áreas alagadas — e de incentivar a construção de casas populares. Foi extinta em 1945, surgindo em seu lugar o Serviço Social contra o Mocambo.

Dirigida por Oton Linch Bezerra de Melo, João Pessoa de Queirós e Mário Honório Martins, entre outros, a entidade dividia-se internamente em três comissões: a de estudo e aquisição de terrenos, a de organização de empresas e a de propaganda e ação social contra o mocambo. Os fundos administrados pela liga para a construção de casas populares advinham de donativos do próprio governo do estado, de sindicatos, de empresas e de particulares. Nas vilas construídas, cerca de 45 até o ano de 1943, as casas eram vendidas a prazo e os moradores selecionados segundo três critérios: número de dependentes, legalização do estado civil e estado de saúde da família (não eram admitidos portadores de doenças infecto-contagiosas).

Enquanto se desenvolveu a ação da Liga, a Prefeitura de Recife implementou uma campanha contra o mocambo que incluiu desde a demolição dos já existentes até a proibição da construção de novos.

 

 

FONTES: LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO. Estatutos; LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO. Folheto; LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO. Observações; LIGA SOCIAL CONTRA O MOCAMBO. Relatórios.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados