PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO)

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO)
Nome Completo: PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO)

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO)

PARTIDO DA CAUSA OPERÁRIA (PCO)

 

 

               

                Partido político de inspiração trotskista fundado em 1996, originado da corrente Causa Operária, ala da esquerda do Partido dos Trabalhadores (PT) e que dele foi expulsa em 1990. Na fundação do Partido dos Trabalhadores, em 10 de fevereiro de 1980, militantes trotskistas se filiaram à nova legenda e, ao participar de seus quadros passaram a publicar um jornal, Causa Operária, que viria a denominar a corrente.

                De orientação estritamente classista, ou seja, vinculada à identidade de classe trabalhadora, a Causa Operária ocupou um lugar de oposição ao campo majoritário do PT, inclusive fazendo forte oposição à Assembléia Nacional Constituinte (1987-1988) formada por deputados e senadores eleitos em 1986. A sucessão de embates travados pela corrente dentro do PT acirrou-se quando da candidatura de Luís Inácio Lula da Silva à presidência em 1989, marcadamente devido às alianças políticas engendradas naquele momento. Com o conflito os diretórios municipais do PT sob direção da Causa Operária foram destituídos, culminando na expulsão da corrente em 1990. Não obstante a expulsão os conflitos entre a corrente e a direção do partido se seguiram nas campanhas daquele ano para os cargos de deputado federal no Distrito Federal e no Rio Grande do Sul, o que culminou em outras expulsões de militantes articulados junto à corrente e a interdição judicial de atividade panfletária anti-PT da parte da Causa Operária.

                Foi em apoio à formação da Aliança da Juventude Revolucionária (AJR) que as atividades da Causa Operária se estabeleceram junto ao movimento estudantil, vindo a compor quadros da União Nacional dos Estudantes, ainda em 1990. Em 1991, todos os militantes que mantinham ligações extra-oficiais com a corrente da Causa Operária foram expulsos do PT.

                Ainda sem se consolidar como partido, a Causa Operária apoiou com ressalvas a nova candidatura de Luís Inácio Lula da Silva (PT) à presidência da república em 1994.

                Foi somente em 1995 que o registro temporário do Partido da Causa Operária (PCO) foi emitido, com a mesma data da ata de convenção editada em 4 de dezembro do mesmo ano, o que permitiu que em 1996 fossem lançadas candidaturas da legenda às prefeituras de Salvador (BA; obteve 0,089% dos votos), João Pessoa (PB; 0,071% dos votos), São Bernardo (SP; 0,220 % dos votos) e Bauru (SP; 0,448% dos votos), além de candidatos a vereador em São Paulo (SP; 0,018 % dos votos), Belo Horizonte (MG; 0,134% dos votos) e Aracajú (SE, 0,123% dos votos).

                Em 1997 o PCO conseguiu o registro efetivo de partido político tendo lançado em 1998 um único candidato a um governo estadual, no Distrito Federal: Renan Rosa, último colocado com 231 votos, 0,123% dos votos válidos.

                Já em 2002 o PCO apresentou 300 candidaturas nas eleições federais e estaduais lançando o nome de Rui Costa Pimenta, presidente do partido, à Presidência da República. Pimenta recebeu 38.616 votos (0,045%).  

                Em 2004, o PCO apresentou 36 candidatos a prefeito e 277 candidatos a vereador sem eleger nenhum representante.

                Nas eleições gerais de 2006, o PCO apresentou 42 candidatos a deputado estadual, 30 a deputado federal, 14 candidatos a governos de estado e nove candidatos para o Senado Federal. Mais uma vez não elegeu nenhum de seus candidatos.

 

Bernardo Curvelano Freire

 

 

 

 

FONTES: Folha de S.Paulo (online). Disponível em : <http://ww1.folha.uol.com.br>. Acesso em : 15 out. 2009; Portal do PCO. Disponível em : <http:// www.pco.org.br >. Acesso em : 15 out. 2009; Portal do TSE. Disponívvel em : <http:// www.tse.org.br>.

Acesso em : 18 out. 2009.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados