Ana Nunes de Almeida

Entrevista

Ana Nunes de Almeida

Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Celso Castro
Maria das Dores Guerreiro
Antonio Firmino da Costa
Data: 8/1/2020
Local(ais):
Lisboa ; PT ; Portugal

Duração: 1h39min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Ana Margarida de Seabra Nunes de Almeida
Formação:
Atividade:

Equipe


Transcrição: Maria Izabel Cruz Bitar;

Técnico Gravação: Ninna Carneiro;

Sumário: Gabriel Cardoso;

Temas

Atividade acadêmica;
Atividade profissional;
Casamento;
Civilismo;
Cooperação acadêmica;
Desigualdade social;
Direito;
Ensino secundário;
Família;
Formação escolar;
Infância;
João Ferreira;
Magistério;
Moçambique;
Obras de referência;
Portugal;
Pós - graduação;
Revolução dos Cravos (1974);
Socialismo;
Sociologia;

Sumário

Entrevista: 08/01/2020

Origens familiares; origem dos avós; comentário sobre o avô materno Seabra, descendente de António Luiz de Seabra; a infância em Linda-a-Pastora, comunidade rural nos arredores de Lisboa; a mudança para Moçambique, em função do trabalho do pai como médico na Guerra Colonial; o ingresso no colégio St. Julian’s, em Carcavelos; os anos de estudo no Liceu Nacional de Oeiras; o interesse pela física; o 25 de Abril; a saída às ruas de Lisboa; o 1° de Maio; o restante do ano escolar no Liceu de Oeiras; a viragem da física para a sociologia; a filiação ao Partido Socialista; a ideia pelo Direito; o serviço cívico para a Comissão da Condição Feminina; o contato com Leonor Beleza; o trabalho com Maria Isabel Barreno; a relação familiar pós-25 de Abril; a escolha pela sociologia; a admissão na Universidade de Genebra, em 1975; o contato com Madalena Matos; a vida em Genebra; as linhas curriculares do curso de sociologia em Genebra; os professores do curso de sociologia em Genebra; a relação com os professores Jean Ziegler e Jean Kellerhals, seu orientador; comentários sobre as diferenças no ensino da sociologia no tempo da Universidade de Genebra; o aparecimento do tema das lutas urbanas em Portugal; o interesse da entrevistada pelo projeto Saal e pelo rearranjo urbano em Portugal; a volta a Portugal; o ingresso na Associação Portuguesa de Sociologia (APS); o trabalho como colaboradora externa no Gabinete de Investigações Sociais (GIS), antecessor do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL); a entrada no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE ) como assistente estagiária; a relação com os professores Adérito Sedas Nunes e Pires Cardoso; as aulas ministradas no ISCTE; a contribuição para a sociologia em Portugal; a publicação do livro Do campo à cidade; o interesse pelo tema da família, a partir do ponto de vista das mulheres; o interesse pelas famílias operárias; a influência de João Ferreira de Almeida; o estudo do operariado em Barreiro; a tese de doutoramento; a volta a Genebra e a decisão de seguir os estudos em Portugal; o casamento em 1982; a vida familiar; a relação entre a maternidade e a vida acadêmica; a escolha em continuar no ICS como investigadora; a defesa do doutorado no ISCTE; a fundação do Grupo de Estudos de Sociologia da Família (Gref), em 1987; a ocupação da presidência da APS, de 1994 a 1998; comentários sobre o trabalho de consolidação da sociologia pela APS; as relações da entrevistada com a Associação Internacional de Sociólogos de Língua Francesa; a relação da entrevistada e do Gref com redes internacionais de sociologia, como a Associação Europeia de Sociologia e a Associação Internacional de Sociologia; comentários sobre o segundo Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais; a mudança de área da entrevistada para a sociologia da infância; o trabalho sobre os maus tratos às crianças na família, encomendado pelo Assembleia da República; a participação no colóquio sobre os mundos sociais da infância, em Braga, na Universidade do Minho; o trabalho da entrevistada como pró-reitora na Universidade de Lisboa (UL), de 2006 a 2013; a participação na fusão da Universidade Clássica com a Universidade Técnica Lisboa, originando a Universidade de Lisboa; a criação do Observatório dos Percursos dos Estudantes; comentários sobre a formação dos sociólogos na atualidade, sobretudo os estudantes de doutoramento; comentários sobre o acesso ao ensino em Portugal; os livros marcantes na trajetória da entrevistada; La distinction, de Pierre Bourdieu; L’enfant et la vie familiale sous l’Ancien, Philippe Ariès; Un temps pour embrasser, Jean-Louis Flandrin.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados