Dario José dos Santos

Entrevista

Dario José dos Santos

Entrevista realizada no contexto do projeto “Futebol, Memória e Patrimônio: projeto de constituição de um acervo de entrevistas em História Oral”, desenvolvido entre dezembro de 2010 e dezembro de 2012, em convênio com o Museu do Futebol e com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O projeto tem como objetivos a constituição de um banco de depoimentos (registrados em áudio e vídeo), além da produção de um DVD a partir do material gravado com jogadores de futebol que participaram da seleção brasileira entre 1954 e 2010. A escolha do entrevistado se justifica por sua participação no time da seleção brasileira que conquistou o tricampeonato na Copa do Mundo de 1970.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Vídeo, com consulta no portal. Clique aqui para acessar o vídeo.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Fernando Henrique Neves Herculiani
José Carlos Asberg
Data: 10/9/2011
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 2h40min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Dario José dos Santos
Nascimento: 4/3/1946; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação:
Atividade: Jogou em diversos clubes: Campo Grande (1966-1968), Atlético Mineiro (1968-1972, 1974, 1978,1979), Flamengo (1973-1974), Sport(1974-1975), Internacional (1976-1977), Ponte Preta (1977-1978), Paysandu (1979), Nautico (1980), Santa Cruz, Bahia, Goiais (1981), Nacional (1984-1985), Comercial de Registro- SP (1986).Conquistou diversos títulos: Campeão mundial pela seleção brasileira (1970); Campeão Brasileiro (Atlético Mineiro-1971); Campeão Pernambucano (Sport- 1975); Campeão Gaúcho (Internacional-1976 ); Campeão Brasileiro (Internacional - 1976); Campeão Mineiro (Atlético Mineiro- 1978);Campeão Baiano (Bahia - 1981);Campeão Goiano (Goiás- 1983);Campeão Amapaense (Como Técnico-Ypiranga Clube 1994).

Equipe

Levantamento de dados: Fernando Henrique Neves Herculiani;Theo Di Pierro Ortega;Marcos Longo Conde;Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro;Bernardo Borges Buarque de Hollanda;Daniela Alfonsi;Clarissa Batalha da Silva Alves;Bruno Romano Rodrigues;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Fernando Henrique Neves Herculiani;Theo Di Pierro Ortega;Marcos Longo Conde;Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro;Bernardo Borges Buarque de Hollanda;Daniela Alfonsi;Clarissa Batalha da Silva Alves;Bruno Romano Rodrigues;

Transcrição: Elisa de Magalhães e Guimarães;

Conferência da transcrição: Marcos Longo Conde;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque; Bernardo de Paola Bortolotti Faria;

Sumário: Ninna Carneiro;

Temas

Atividade profissional;
Clube de Regatas do Flamengo ;
Copa do Mundo;
Ditadura;
Edson Arantes do Nascimento (Pelé);
Emílio Garrastazu Médici;
Família;
Formação profissional;
Mario Jorge Lobo Zagallo;
Regime militar;

Sumário

Entrevista: 10 de julho 2011

Origens; a infância conturbada no Rio de Janeiro; primeiro contato com o futebol; a entrada no time do Campo Grande; o início da carreira; a passagem pelo exército; o apoio de Fernando Ramos Soares, o Gradim; ascensão dentro do Campo Grande; a contratação pelo Atlético Mineiro; a perda do pai; encontro com olheiro do Atlético; saída do Campo Grande; trajetória de reserva a titular dentro do Atlético; o início conturbado em Belo Horizonte; jogo entre o Atlético e a seleção da Rússia; o surgimento do personagem Dadá; partida entre o Atlético Mineiro e a seleção brasileira; atrito com o então técnico da seleção, João Saldanha; atuação em coletivos da seleção; a convocação para a Copa do Mundo de 70: polêmica em relação ao motivo da convocação; momento em que recebeu a notícia da convocação; a preparação para o Mundial de 70; a importância de Mário Jorge Lobo Zagallo como treinador da seleção; a dificuldade em driblar, apesar da facilidade de fazer gol;a seleção e a ditadura militar; o papel de Zagallo para promover a união da equipe; a seleção como válvula de escape da ditadura militar; contato com o então presidente da República, Emílio Garrastazu Médici; a Copa do Mundo de 1970, primeira parte; os jogos da primeira fase da Copa; a partida entre Brasil e Peru; a relação com Edson Arantes do Nascimento, o Pelé; destaque ao jogo Brasil X Uruguai durante a Copa de 1970; a final da Copa, entre Brasil e Itália; o carinho da torcida mexicana; a sensação de ser campeão do mundo; retorno ao Brasil; a readaptação à rotina do Atlético; a relação com o pai e a importância da família; a passagem pelo Flamengo; insatisfação por nunca ter ganhado o prêmio “Bola de Prata”; transferência para o Flamengo; a questão do dopping no futebol; contato com o jovem Arthur Antunes Coimbra, o Zico; a emoção de jogar pelo Flamengo; a ida para o Sport de Recife; a volta para o Atlético; chegada no Sport, em 1975;as táticas de jogo; o treinamento intensivo sozinho; avaliação de goleiros adversários; o Internacional-RS; a conquista do campeonato estadual e do título brasileiro; a relação com o Corinthians; a decepção por nunca ter jogado no Corinthians; vitórias contra o Corinthians; o convívio com a imprensa; a prática da mala preta no futebol; episódio envolvendo o time do Bangu, quando jogava no Campo Grande; a mala preta para ganhar jogos; a carreira em decadência; o fim da carreira; a decisão de parar de jogar; a questão financeira após o término da carreira; breve experiência como técnico e o início da atuação como comentarista esportivo; retrospectiva da carreira; o gol mais bonito que marcou; a diferença entre o salários de hoje e os de antigamente no futebol; apelidos que recebeu na trajetória como jogador; a Copa de 2014; preocupação com a estrutura do futebol brasileiro; os jogadores de futebol atualmente.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados