Filipe José Couto

Entrevista

Filipe José Couto

Entrevista realizada no contexto do projeto “Cientistas sociais de países de Língua Portuguesa: histórias de vida”, com financiamento do Programa de Cooperação em matéria de Ciências Sociais para os países da comunidade de Língua Portuguesa (Programa Ciências Sociais CPLP) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Guilherme Mussane
Data: 23/4/2009
Local(ais):
Maputo ; -- ; Moçambique

Duração: 1h20min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Filipe José Couto
Formação: Doutorado em Ciências Sociais pela Universidade de Paderbom, Alemanha (1976-81).
Atividade: Foi reitor fundador da Universidade Católica de Moçambique com sede na Beira por dez anos; Foi assessor do atual ministro de educação e cultura(Aires Aly)por dois anos e meio e é, atualmente, reitor da Universidade Eduardo Mondlane.

Equipe


Transcrição: Carlos Subuhana ;

Conferência da transcrição: Guilherme Mussane;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque;

Sumário: Tereza Azambuja;

Temas

África;
Assuntos familiares;
Ciências Sociais;
Educação;
Filosofia;
Formação acadêmica;
História de vida;
Intelectuais;
Intercâmbio cultural;
Moçambique;
Portugal;
Produção intelectual;
Sociologia;
Teologia;

Sumário

Entrevista: 23.04.2009

Origens; história familiar; percurso educacional até o doutoramento em Teologia Católica Dogmática da Universidade de Münster, na Alemanha; menção aos autores que marcaram sua formação acadêmica: a admiração pelos empiristas ingleses, especialmente John Locke e Thomas Hobbes; a influência do historiador Charles Boxer; a afiliação a Frente de Libertação de Moçambique, em 1972; referência ao Concílio Vaticano II; a sua situação após a independência de Moçambique; a estadia na Tanzânia no período de 1984 a 1986; relato acerca da trajetória docente: a co-fundação da Escola Superior de Sociologia, Teologia e Ciências Sociais de Morogoro, o título de Reitor fundador da Universidade Católica de Moçambique e, posteriormente, da Universidade Eduardo Mondlane; menção a publicações: a tese de doutoramento: Esperança dos que não acreditam (1974) e o livro Moçambique e Frelimo: apresentação de um Movimento de Libertação (1975); breve comentário sobre Carlos Machili e a defesa da expansão universitária; a análise das ideias de Julius Nyerere, primeiro presidente da Tanzânia; considerações a respeito da educação em Moçambique, à época da entrevista; a qualidade do ensino e a potencialidade intelectual moçambicana; observações acerca da cooperação entre os países de língua portuguesa: a relação com um Portugal pós-colonialismo e o intercâmbio educacional com o Brasil; o português como língua-mãe ensinada nas escolas e veiculada através da mídia; a necessidade de propagação da língua inglesa.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados