Francisco das Chagas Marinho (Marinho Chagas)

Entrevista

Francisco das Chagas Marinho (Marinho Chagas)

Entrevista realizada no contexto do projeto “Futebol, Memória e Patrimônio: projeto de constituição de um acervo de entrevistas em História Oral”, desenvolvido entre dezembro de 2010 e dezembro de 2012, em convênio com o Museu do Futebol e com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O projeto tem como objetivos a constituição de um banco de depoimentos (registrados em áudio e vídeo), além da produção de um DVD a partir do material gravado com jogadores de futebol que participaram da seleção brasileira entre 1954 e 2010. Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Vídeo, com consulta no portal

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Bernardo Buarque de Hollanda
Bruno Romano Rodrigues
Data: 12/1/2012
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 4h8min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Francisco das Chagas Marinho
Nascimento: 8/2/1952; Natal; RN; Brasil;

Falecimento: 1/6/2014; João Pessoa; PB; Brasil;

Formação:
Atividade: Atuou como lateral-esquerdo pelo Riachuelo Atlético Clube (1967-1969), ABC-RN (1969-1970), Náutico (1970-1972), Botafogo (1972-1976), Fluminense (1977-1978), NY Cosmos – EUA (1979), São Paulo (1981-1983) e Seleção Brasileira, dentre outros. Disputou a Copa do Mundo de 1974. Trabalhou como técnico nos EUA, Líbia e Malta. Atualmente é comentarista esportivo da emissora de televisão, Band Natal.

Equipe

Levantamento de dados: Fernando Henrique Neves Herculiani;Theo Di Pierro Ortega;Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro;Bernardo Borges Buarque de Hollanda;Daniela Alfonsi;Clarissa Batalha da Silva Alves;Bruno Romano Rodrigues;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Fernando Henrique Neves Herculiani;Theo Di Pierro Ortega;Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro;Bernardo Borges Buarque de Hollanda;Daniela Alfonsi;Clarissa Batalha da Silva Alves;Bruno Romano Rodrigues;

Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Conferência da transcrição: Thomas Dreux Miranda Fernandes ;

Técnico Gravação: Bernardo de Paola Bortolotti Faria; Marco Dreer Buarque;

Sumário: Ninna Carneiro;

Temas

Anos 1970;
Arthur Antunes Coimbra (Zico);
Atividade profissional;
Copa do Mundo;
Cultura;
Edson Arantes do Nascimento (Pelé);
Educação;
Emerson Leão;
Família;
Fluminense Football Club;
Formação profissional;
Governo Dilma Rousseff (2011-2016);
Homenagens e condecorações;
Imprensa oficial;
João Batista de Oliveira Figueiredo;
Juventude;
Libia;
Mario Jorge Lobo Zagallo;
Música;
Política externa;
Regime militar;
Rio de Janeiro (cidade);
Santos Futebol Clube;
Sociedade Esportiva Palmeiras ;

Sumário

Entrevista: 12 de janeiro 2012

Origens; o time de futebol da Base Naval de Natal; o despertar pelo interesse em futebol; a estreia no futebol; jogo entre o ABC Futebol Clube e o Palmeiras; o esquema tático 4-3-3; o convívio familiar; as origens da mãe e do pai; a educação em escola humilde; a satisfação em ter se destacado no futebol; lembranças dos avós; a disciplina rígida do pai; o carinho pelos pais; os jogos de futebol durante a juventude; as partidas perto do Rio Potengi; a tática para lidar com a bola num campo encharcado; a importância da educação para as crianças; as dinâmicas familiares dentro do futebol; o perigo do envolvimento paterno na carreira do filho jogador; a forma de lidar com o sucesso repentino da carreira; o início no futebol; a entrada no clube do Riachuelo por intermédio de um tenente da Marinha; a posição de lateral-esquerdo; a habilidade de chutar com as duas pernas, mesmo sendo destro; a profissionalização e a mudança para a concentração do ABC; a reação dos pais à decisão de ser jogador profissional; lembranças das Copas de 1962 e 1966; o acompanhamento da Copa de 62 pela tevê; a copa de 66 e a figura do jogador Eusébio da Silva Ferreira, de Portugal; a importância do futebol em termos de política externa; a Copa do Mundo de 1970; recompensas financeiras dadas aos jogadores campeões do mundo; o comando de Mário Jorge Lobo Zagallo na seleção brasileira de 70; contato com João Baptista Figueiredo, presidente do Brasil durante o período do regime militar; o acerto com o Botafogo; jogo entre Náutico e Sport e encontro com o cantor Agnaldo Timóteo; convite de João Saldanha para jogar pelo Botafogo; a estreia na seleção brasileira; o torneio Carranza de 72, na Espanha; jogo entre o Botafogo e o Santos; a primeira convocação para a seleção; atrito entre os jogadores da seleção e a imprensa durante os amistosos antes da Copa de 74; o Manifesto de Glasgow; a Copa de 1974; a posição como reserva no início da Copa; a disputa do terceiro lugar, entre Brasil e Polônia; a discussão com Emerson Leão após o final da partida; a eleição de João Havelange como presidente da Fedération Internationale de Football Association (FIFA); a dificuldade em fazer gol dentro da pequena área; os jogos pela seleção; mudanças dentro da Confederação Brasileira de Desportos (CBD) e os reflexos na seleção; jogo contra o Uruguai, na estreia de Arthur Antunes Coimbra, o Zico; a relação com o técnico Oswaldo Brandão; a goleada de 6 a 0 do Brasil sobre a Colômbia;adaptação à vida no Rio de Janeiro; o ambiente carioca da década de 70; o panorama musical carioca da época; o apoio da torcida do Botafogo; a relação entre o futebol e o samba; o convívio com o grupo do Cacique de Ramos; o apartamento na praia de Botafogo;a origem do apelido “Bruxo Louro”; os cuidados estéticos com o cabelo; a habilidade em bater faltas; os diversos gols feitos ao longo da carreira;as táticas de jogo; o apelido de “a Bomba do Nordeste”; a forma adequada de chutar a bola em direção ao gol; o estilo pessoal; o prestígio dentro do Botafogo; o bom relacionamento com os torcedores; a inclusão da seleção dos cem anos do Botafogo; o lançamento de uma camisa em sua homenagem;inovações no estilo de jogar; o esquema tático da Holanda na Copa de 74; jogo entre o Duklas, de Praga, e o Fluminense, no torneio Teresa Herrera, na Espanha; os filhos;saída do Fluminense; o início no clube; viagem para jogar contra a seleção da Nigéria com Edson Arantes do Nascimento, o Pelé; convite para ir jogar no New York Cosmos;a passagem pelo New York Cosmos; atrito com Paulo Ribeiro, diretor de futebol do Fluminense; acerto de contrato com o Cosmos; adaptação ao clube americano; o aprendizado da língua inglesa; transferência para o Los Angeles Heat e a primeira experiência como treinador;o início como treinador; mudança para o estado de Massachusetts; ida para El Paso, no Texas, para treinar um time local; o jogo de cinquenta anos de Pelé, em Milão; a seleção da Líbia; o ambiente do país; a atmosfera política da Líbia; saída da Líbia devido à brigas internas do país;o contato com a família; o falecimento do pai, enquanto ainda morava nos Estados Unidos; retorno ao Brasil para treinar o time do Alecrim, em Natal; breve passagem pelo Rio de Janeiro onde abriu um campo de treinamento de futebol em Nova Iguaçu; volta para Natal e a morte da mãe;grandes laterais-esquerdos brasileiros; o respeito aos jogadores que atuaram pela seleção brasileira; apreço pelo comando de Mano Menezes na seleção; a Copa do Mundo de 2014; admiração pelo governo de Dilma Rousseff; os estádios da Copa; otimismo em relação à Copa de 2014; agradecimentos finais.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados