Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Entrevista

Maria Rosário Gonçalves de Carvalho

Entrevista realizada no contexto do projeto “Memória das Ciências Sociais no Brasil”, desenvolvido com financiamento do Banco Santander, entre janeiro de 2016 e dezembro de 2020, com o objetivo de constituir um acervo audiovisual de entrevistas com cientistas sociais brasileiros e a posterior disponibilização dos depoimentos gravados na internet. Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Celso Castro
Data: 27/2/2018
Local(ais):
Salvador ; BA ; Brasil

Duração: 1h18min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Maria Rosário Gonçalves de Carvalho
Formação: Graduada em licenciatura Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (1971) e bacharel em Antropologia pela mesma Universidade (1974); Possui mestrado em Antropologia pela UFBA (1977) ; Doutorado em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (1998).
Atividade: Professora na Universidade Federal da Bahia (1977 – hoje); Foi membro da Câmara de Assessoramento Técnico na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (2003-2008); Atua como Parecerista AD HOC no CNPQ (2001 – hoje); Presidente da Associação Nacional de Ação Indigenista Bahia (2007 – hoje); Atuou como consultora AD HOC na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (2007); Membro da comissão de assuntos indígenas na Associação Brasileira de Antropologia (2012 – hoje).

Equipe


Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Conferência da transcrição: Clara de Aquino Ferreira;

Técnico Gravação: João Paulo Pugin Silva;

Sumário: Julia Rocha Pitta Chacur;

Temas

Antropologia;
Arquivos pessoais;
Atividade acadêmica;
Atividade científica;
Atividade profissional;
Bahia;
Brasília;
Ciências Sociais;
Congressos e conferências;
Ditadura;
Ensino superior;
Etnias;
Família;
Formação escolar;
História;
Indios;
Infância;
Magistério;
Militância política;
Movimentos sociais;
Obras de referência;
Obras literárias;
Perseguição política;
Pesquisa científica e tecnológica;
Política;
Políticas públicas;
Pós - graduação;
Região Nordeste;
Região Sul;
Regime militar;
Universidade de São Paulo;
Universidade Federal da Bahia;

Sumário

Entrevista: 27 de fevereiro de 2018

Origens Familiares, relação com os pais e irmãs e infância; o colégio de freiras, a ida para Salvador e o interesse pelas Ciências Sociais; vida política e repressão da ditadura durante a faculdade; trajetória acadêmica, professores marcantes e cursos; defronte com uma literatura pessimista na Ciências Sociais; pesquisa sobre indígenas e a escolha pela etnia Pataxó; primeira experiência de campo no sul da Bahia; mestrado na UFBA sobre os Pataxós; envolvimento com o acervo do Prof. Pedro Agostinho; ingresso no departamento de Antropologia da UFBA; doutorado em Brasília; relação com Roberto e Julio Cezar Melatti; mudança para USP; tese sobre a etnia Kanamari e a história do índio; processo de criação e gestão da Associação Nacional de Apoio ao Índio; engajamento e militância e os limites com a pesquisa acadêmica; aposentadoria; trajetória como professora e trabalho profissional; relação com os grandes programas fundadores da Antropologia através da etnologia da Bahia; distribuição das políticas públicas entre o Sul e o Nordeste; leitura de impacto e a importância do registro.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados