Teresa Maria da Cruz e Silva

Entrevista

Teresa Maria da Cruz e Silva

Entrevista realizada no contexto do projeto “Cientistas sociais de países de Língua Portuguesa: histórias de vida”, com financiamento do Programa de Cooperação em matéria de Ciências Sociais para os países da comunidade de Língua Portuguesa (Programa Ciências Sociais CPLP) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A escolha da entrevistada se justifica por sua atuação como diretora do Centro de Estudos Africanos (UEM) e como professora no Departamento de História da Faculdade de Letras e na Unidade de Formação e Investigação em Ciências Sociais (UFICS), na UEM, nas áreas de História Contemporânea de Moçambique.
Forma de Consulta:
Vídeo, com consulta no portal. Clique aqui para acessar o vídeo.

Tipo de entrevista: História de vida
Entrevistador(es):
Helena Maria Bousquet Bomeny
Guilherme Mussane
Arbel Griner
Data: 8/8/2011
Local(ais):
Salvador ; BA ; Brasil

Duração: 1h50min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Teresa Maria da Cruz e Silva
Formação: Bacharelado em História pela Universidade de Lourenço Marques, Moçambique; Pos-graduação em Estudos de Desenvolvimento pelo Centro de Estudos Africanos (CEA) da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Moçambique; Licenciatura em História pela Faculdade de Letras (UEM); Doutoramento em Ciências Sociais pela Universidade de Bradford, Gra-Bretanha.
Atividade: Desde 1997 - Diretora do Centro de Estudos Africanos (UEM), e Professora Auxiliar, exercendo atividades de docência no Departamento de História da Faculdade de Letras e na Unidade de Formação e Investigação em Ciências Sociais (UFICS), na UEM, nas áreas de História Contemporânea de Moçambique e orientação de Seminários de Pesquisa; Assistente, exercendo atividades de docência em cadeiras de História de Moçambique e Introdução às Ciencias Sociais nas Faculdades de Letras, Educação e Antigos Combatentes, na UEM; Diretora Adjunta do Centro de Estudos Africanos, UEM;1979/80 - Diretora do Curso de Formação de Professores de História e Geografia, Faculdade de Educação, UEM; Assistente de Investigação no Centro de Estudos Africanos (UEM), Maputo; Assistente exercendo atividades de investigação no Centro de Estudos Africanos (UEM), e colaboração em atividades de docência no Departamento de História da Faculdade de Letras (UEM).

Equipe


Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Conferência da transcrição: Gabriela Mayall;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque; Bernardo Borges Buarque de Hollanda; Ítalo Rocha Viana;

Sumário: Paula Moura;

Temas

África;
América Latina;
Anos 1950;
Arqueologia;
Atividade acadêmica;
Brasil;
Carreira acadêmica;
Comunidade dos Países de Língua Portuguesa;
Cooperação acadêmica;
Discriminação racial;
Egito;
Elites;
Ensino primário;
Ensino superior;
Estudos históricos;
História;
Igrejas protestantes;
Inglaterra;
Língua portuguesa;
Moçambique;
Nacionalismo;
Obras de referência;
Pesquisa científica e tecnológica;
Portugal;
Revolução dos Cravos (1974);

Sumário

Entrevista: 08/08/2011


O estudo primário em Moçambique; o fascínio pelo Egito Antigo e a decisão de se tornar pesquisadora na área de história; o primeiro contato com o racismo; comentários sobre o Estatuto do Indigenato; a presença da segregação racial no sistema de ensino de Moçambique dos anos 1950; a entrada obrigatória na Mocidade Portuguesa aos estudantes dos liceus; a entrada na Universidade de Lourenço Marques; o controle de Portugal sobre a formação das elites moçambicanas na universidade; o período no Instituto de Investigação Científica de Arqueologia; a crise na universidade após a independência de Moçambique; a reforma universitária feita pelo presidente Samora Machel; a fundação do Centro de Estudos Africanos na Universidade Eduardo Mondlane; a reforma curricular na universidade após a Revolução dos Cravos; a introdução do ensino de História da África; a importância de Fernando Ganhão e Aquino de Bragança na instituição do ensino desenvolvimentista na universidade; a transição da arqueologia para o ensino de história pré-colonial; a independência do Centro de Estudos Africanos em relação ao governo; a Pós-graduação em Estudos do Desenvolvimento; a tentativa de fazer pesquisas acadêmicas que atendessem aos problemas do país; o doutorado no Departamento de Estudos Econômicos e Sociais da Universidade de Bradford, na Grã-Bretanha; o período como presidente do Centro de Estudos Africanos; o período de doutoramento entre Moçambique e Inglaterra; as relações entre os países integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP); a difícil cooperação entre os países de língua portuguesa do continente africano em comparação com Brasil e Portugal; a importância do Conselho para o Desenvolvimento da Pesquisa em Ciências Sociais em África (CODESRIA); as suas pesquisas sobre o papel social das igrejas protestantes nos movimentos nacionalistas na África; a situação acadêmica em Moçambique; o poder que a Frente de Libertação de Moçambique exerce sobre o país e indiretamente sobre a pesquisa acadêmica; o ensino primário em Moçambique; o desenvolvimento desigual do ensino entre as áreas urbanas e rurais; o pouco investimento no ensino bilíngue em meio a variedade linguística no país; a mercantilização do ensino superior e a gradual queda da qualidade do ensino; críticas a adoção do modelo de Bolonha nas universidades africanas; a importância da obra de Eduardo Mondlane nos seus primeiros anos de estudo; o importante papel da CODESRIA nas ligações de cooperação regional entre os países da África Austral e também com a América Latina; a criação e o funcionamento do CODESRIA; a sua ligação com o Brasil; a cooperação acadêmica entre Brasil e Moçambique.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados