Afrânio do Amaral

Entrevista

Afrânio do Amaral

Entrevista realizada no contexto do projeto "História da ciência no Brasil", desenvolvido entre 1975 e 1978 e coordenado por Simon Schwartzman. O projeto resultou em 77 entrevistas com cientistas brasileiros de várias gerações, sobre sua vida profissional, a natureza da atividade científica, o ambiente científico e cultural no país e a importância e as dificuldades do trabalho científico no Brasil e no mundo. Informações sobre as entrevistas foram publicadas no catálogo "HISTÓRIA da ciência no Brasil: acervo de depoimentos" / Apresentação de Simon Schwartzman. Rio de Janeiro: Finep, 1984. A escolha do entrevistado se justificou por sua trajetória profissional. Foi um importante cientista brasileiro, tendo sido diretor do Butantã em duas fases (1919 - 1921 e 1928 - 1938) e consultor da Organização Mundial da Saúde e da Comissão Internacional de Nomenclatura Zoológica (com sede em Londres).
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Maria Clara Mariani
Tjerk Franken
Data: 25/4/1977
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 3h0min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Afrânio P. Bransford do Amaral
Nascimento: 1/12/1894; Belém; PA; Brasil;

Falecimento: 29/11/1982; São Paulo; SP; Brasil;

Formação: Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Medicina da Bahia (1916). Doutorou-se em Saúde Pública e em Medicina Tropical pela Universidade de Harvard (1924).
Atividade: Dirigiu o Instituto Butantã (1919-1921); dirigiu os serviços antiofídicos dos Estados Unidos (1925); fundou o Antivenin Institute of America (1925); reassumiu a direção do Instituto Butantã (1928-1935); lecionou higiene na Escola Paulista de Medicina; participou da comissão de planejamento da USP.

Equipe


Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Fernando Acar;

Sumário: Patrícia Campos de Sousa;

Temas

Agronomia;
Bahia;
Biologia;
Cooperação científica e tecnológica;
Ensino superior;
Escola Paulista de Medicina;
Estados Unidos da América;
Faculdade de Medicina da Bahia;
História da ciência;
Instituições científicas;
Intercâmbio cultural;
Pesquisa científica e tecnológica;
Política salarial;
Universidade de São Paulo;
Vital Brasil;

Sumário

Entrevista: 25.04.1977
A vocação para naturalista: o contato com Emílio Goeldi; os estudos secundários no Ginásio da Bahia; o ingresso na Faculdade de Medicina da Bahia; a influência de Manuel Pirajá da Silva em sua carreira; o prêmio de viagem da Faculdade de Medicina da Bahia: a visita aos principais centros científicos estrangeiros; o doutoramento na Universidade de Harvard; o corpo docente da Faculdade de Medicina da Bahia; o contato com cientistas estrangeiros; o desenvolvimento da bioquímica nos EUA; o recrutamento dos pesquisadores do Instituto Butantã durante sua gestão; a criação da USP; a situação do ensino superior no Brasil: a proliferação de universidades; a comissão organizadora e o projeto inicial da USP; a obtenção da cátedra da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard; a nomeação para a diretoria do Instituto Butantã; as debilidades do atual ensino universitário brasileiro; o ingresso e os primeiros anos no Butantã: a orientação de João Florêncio Gomes; a designação para chefiar a Seção de Ofiologia e Zoologia Médica do Instituto; a saída de Vital Brasil da direção do Butantã e sua substituição pelo entrevistado; a segunda gestão de Afrânio do Amaral no Instituto Butantã; os entraves ao desenvolvimento da pesquisa científica no país; a aposentadoria do Instituto em 1935; a colaboração na fundação da Escola Paulista de Medicina; os salários dos pesquisadores brasileiros; o desenvolvi-mento do Instituto Butantã durante sua gestão: o recrutamento de pesquisadores estrangeiros; a deca-dência dos institutos de pesquisa; o intercâmbio en-tre os Institutos Biológico, Butantã e Agronômico de Campinas.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados