Amaury Banhos Porto de Oliveira

Entrevista

Amaury Banhos Porto de Oliveira

Entrevista realizada no contexto do projeto “O Brasil em Crises Internacionais”, desenvolvido pelo Centro de Relações internacionais do CPDOC com financiamento da presidência da FGV, entre junho de 2013 e maio de 2015. O projeto visa, a partir dos depoimentos cedidos, a formação de um banco de fontes orais. A escolha do entrevistado se justifica por sua longa carreira na diplomacia brasileira sendo uma importante fonte para subsidiar as análises históricas do projeto.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Kelly de Souza Ferreira
Data: 4/12/2014
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 3h1min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Amaury Banhos Porto de Oliveira
Nascimento: 12/11/1925; Belém ; PA; Brasil;

Formação: Especialista em temas asiáticos
Atividade: Carreira Diplomática com postos em: El Salvador, Honduras, Tel-Aviv (1956-1959), Southampton (1959-1961), Marrocos (1961-1964), Haia (1966-1969), Cairo (1969-1972), Beirute (1973-1976), Caracas (1976-1980), Rotterdam (1980-87), Cingapura (1987-1991); Chefe de Divisão do Oriente Próximo (1964-1966), Membro do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (1991- Atual).

Equipe

Levantamento de dados: Kelly de Souza Ferreira;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Kelly de Souza Ferreira;

Transcrição: Leticia Cristina Fonseca Destro;

Conferência da transcrição: Iago Gama Drumond;

Técnico Gravação: Kelly de Souza Ferreira;

Sumário: Rafaela Maia Carvalho;

Temas

Acordos e tratados políticos;
Ásia;
Assuntos jurídicos;
Atividade profissional;
Austrália;
Brasil;
Carreira diplomática;
China;
Ciência e tecnologia;
Comércio exterior;
Conflitos internacionais;
Congressos e conferências;
Cooperação acadêmica;
Cooperação econômica;
Diplomacia;
Ditadura;
Economia;
Egito;
El Salvador;
Energia;
Funcionalismo público;
Getúlio Vargas;
Golpe de 1964;
Holanda;
Instrumentos de pesquisa;
Intelectuais;
Iraque;
Israel;
Líbano;
Luís Carlos Prestes;
Ministério das Relações Exteriores;
Obras de referência;
Orlando Leite Ribeiro;
Palácio Itamaraty;
Pensamento político;
Petróleo;
Política;
Política externa;
Regime militar;
Relações internacionais;
Romênia;
Trajetória política;
Universidade de São Paulo;
Universidade Estadual de Campinas;
Venezuela;
Viagens e visitas;

Sumário

Entrevista: 04/12/2014

Arquivo 1: Entrada no Itamaraty em 1944; observações acerca do formato do concurso à época; comentários sobre problemas políticos que dificultaram sua carreira; relato da sua experiência sobre o problema árabe-israelense; observações relacionadas à sua primeira saída ao exterior; esclarecimentos sobre o inquérito para o qual foi chamado como testemunha; envolvimento no episódio da carta de João Cabral de Melo Neto endereçada ao Paulo Cotrim; comentários sobre a relação de Orlando Leite com Getúlio Vargas e Luiz Carlos Prestes; resistências encontradas dentro do Itamaraty devido a suas posições políticas; ida para El Salvador e transferência para Honduras; esclarecimentos acerca da punição recebida no processo no qual foi chamado como testemunha; comentários e impressões sobre sua trajetória de postos no Itamaraty; retorno ao Brasil em 1964; observações sobre a organização de uma Conferência dos Embaixadores da Área do Oriente Próximo; comentários sobre a estadia no Cairo e vontade de retornar ao Brasil; menções às dificuldades para obter um cargo devido ao regime da Ditadura Militar; a ida para Beirute (1973) e os conhecimentos adquiridos sobre petróleo; relato sobre o início da guerra civil libanesa e esvaziamento da embaixada; comentários sobre a logística de funcionamento da chancelaria brasileira no Líbano durante a guerra civil; fechamento da embaixada em Beirute e saída do Líbano; ida para Caracas (1976) e trabalho acerca do petróleo; relato da ida para Rotterdam e trabalho com as fontes de energia em geral; análise acerca da sua produção intelectual sobre a questão do petróleo; comentários sobre as circunstâncias da sua promoção a embaixador (1979); observações sobre a relação com os ministros conselheiros da Romênia e do Iraque para maior aproximação com conhecedores do petróleo; centralidade da questão de energia na sua carreira; promoção a ministro de primeira classe (1987); impressões sobre Cingapura e estudo do local devido ao grande interesse do Itamaraty; ascensão dos Tigres Asiáticos; lembranças sobre suas viagens no leste asiático em contato com universidades; relato do início de seu interesse pela China; menção às viagens realizadas às universidades australianas; observações acerca do surgimento e idas a reuniões da PECC (Pacific Economic Cooperation Council); aposentadoria e retorno ao Brasil (1990-1991); início do trabalho no IEA (1991); retomada da produção intelectual através das “Cartas de Cingapura”; relato sobre a importância das suas publicações; ida a China com auxílio da Funag e substituindo um amigo em um seminário; comentários sobre sua pesquisa em Pequim e os contatos feitos; impressões sobre a China; análise sobre suas produções intelectuais sobre as relações Brasil-China; comentários sobre a criação do Ibrach (Instituto de Estudos Brasil-China); análise do papel de Antônio Barros de Castro no instituto; impressões sobre a criação do Centro de Estudos Brasil-China, na Unicamp; comentários acerca da palestra realizada na inauguração do Centro; impressões sobre as relações atuais Brasil-China; opiniões relacionadas ao posto observador criado na China ainda antes das relações diplomáticas serem estabelecidas; análise do rompimento das relações diplomáticas com a China e restabelecimento em 1974; impressões sobre as reformas de Deng Xiaoping; impressões sobre as relações Brasil-Cingapura; críticas a respeito da culinária chinesa; questões relacionadas à influência chinesa em Cingapura; análise acerca dos conhecimentos sobre Cingapura de Carlos Eduardo Riberi Lobo; citação de livros relacionados ao tema China.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados