Boris Fausto II

Entrevista

Boris Fausto II

Entrevista realizada no contexto do projeto “Cientistas sociais de países de Língua Portuguesa: histórias de vida”, com financiamento do Programa de Cooperação em matéria de Ciências Sociais para os países da comunidade de Língua Portuguesa (Programa Ciências Sociais CPLP) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Para ter acesso à transcrição e ao vídeo da entrevista clique aqui.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Paulo Roberto Ribeiro Fontes
Ludmila Mendonça Lopes Ribeiro
Data: 20/8/2010
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 1h18min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Boris Fausto
Nascimento: 8/12/1930; São Paulo; SP; Brasil;

Formação: Doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP), 1969; graduado em História pela Universidade de São Paulo (USP), (1966); bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (Usp), 1953.
Atividade: Professor do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

Equipe


Transcrição: Maria Izabel Cruz Bitar;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque; Bernardo de Paola Bortolotti Faria;

Sumário: Thais Blank;

Temas

Anarquismo;
Assuntos familiares;
Boris Fausto;
Carreira acadêmica;
Comunidade dos Países de Língua Portuguesa;
Criminalidade;
Faculdade de Direito de São Paulo;
Formação acadêmica;
Francisco Weffort;
História;
Historiografia;
Imigração;
Judaismo;
Militância política;
Obras de referência;
Partido Socialista Brasileiro - PSB;
Pesquisa científica e tecnológica;
Política;
Redemocratização de 1945;
Revolução de 1930;
Sionismo;
Socialismo;

Sumário

Entrevista: 20.08.2010

Origens e formação; nascimento em São Paulo no ano de 1930; a origem judaica; a Faculdade de Direito, no Largo de São Francisco; o curso de história nos anos de 1960; atuação profissional como advogado da Universidade de São Paulo (USP); a trajetória acadêmica; militância política; a origem do interesse pela política; a influência do avô no gosto pela leitura; o engajamento nas eleições presidenciais de 1945; passagem pelo socialismo; a entrada no Partido Socialista Brasileiro (PSB); a influência do sionismo na esquerda judaica; a aproximação com o trotskismo; o afastamento das atividades políticas, a partir de 1963; a carreira acadêmica; o término do curso de história, em 1965; o curso de mestrado e a escolha do tema da Revolução de 1930; a carreira como pesquisador; o trabalho em torno da Revolução de 1930; as fontes da pesquisa; a influência do pensamento trotskista no trabalho; articulações entre a pesquisa de Boris Fausto e de Francisco Weffort; o término do doutorado em 1968; repercussões do livro A Revolução de 1930: o caráter ensaístico, publicação e prestígio até os dias de hoje; debate com o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos; o livro Trabalho urbano e conflito social: resultado de uma desilusão; o interesse pelo estudo do anarquismo e a sua influência na construção do livro; a simpatia pelo tema da criminalidade; a construção dos livros Crime e cotidiano e Crime no restaurante chinês: diferenças e semelhanças entre as duas obras; o investimento nos debates sobre imigração; a imigração como tema familiar; breve menção ao livro autobiográfico Negócios e ócios; a relação com os países da comunidade de língua portuguesa; a importância dos historiadores portugueses para se entender o Brasil colonial; a influência dos historiadores franceses e ingleses na sua formação; a relação com o professor Joaquim Barradas de Carvalho; o campo da historiografia brasileira hoje........................p.1-27.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados