Fernando Soares Lyra

Entrevista

Fernando Soares Lyra

Entrevista realizada no contexto do projeto "Memória Viva" na vigência do contrato entre o CPDOC/FGV e a Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, entre março de 2005 e 2007. O projeto visa à criação do Núcleo de Memória Pernambucana (NUPEME), que compreende a montagem de um banco de entrevistas sobre a história política contemporânea de Pernambuco com políticos pernambucanos de expressão regional e/ou nacional que atuaram ou atuam no Poder Legislativo. O material produzido foi editado, dando origem ao livro PROJETO memória Viva: 14 depoimentos sobre a política pernambucana / Organizadoras Celia Costa e Dulce Pandolfi. Recife: Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, 2007. 2v. il. O entrevistado foi uma importante liderança no estado de Pernambuco.
Forma de Consulta:
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: PROJETO memória Viva: 14 depoimentos sobre a política pernambucana / Organizadoras Celia Costa e Dulce Pandolfi. Recife: Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, 2007. 2v. il.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Célia Maria Leite Costa
Dulce Chaves Pandolfi
Data: 6/7/2005 a 8/5/2006
Local(ais):
Recife ; PE ; Brasil

Duração: 6h40min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Fernando Soares Lyra
Nascimento: 8/10/1938; Caruaru; PE; Brasil;

Formação: Faculdade de Direito de Caruaru (PE).
Atividade: Deputado estadual (1966-1970); deputado federal (1974-1998); articulador da campanha presidencial de Tancredo Neves (1985); ministro da Justiça (1985-1986); presidente da Fundação Joaquim Nabuco (2003- ).

Equipe

Levantamento de dados: Célia Maria Leite Costa;Dulce Chaves Pandolfi;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Lara de Melo dos Santos;

Transcrição: Lia Carneiro da Cunha;

Conferência da transcrição: Célia Maria Leite Costa;Lara de Melo dos Santos;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Marco Dreer Buarque;

Sumário: Célia Maria Leite Costa;Lara de Melo dos Santos;

Temas

Aliança Democrática (1984);
Anticandidatura (1973);
Assembleia Nacional Constituinte de 1987-1988;
Campanha eleitoral;
Cassações;
Colégio eleitoral;
Conselho de Segurança Nacional;
Diretas já (1984);
Eleições estaduais;
Eleições indiretas;
Eleições presidenciais;
Fernando Lyra;
Frente Ampla (1967);
Golpe de 1964;
Governo Castelo Branco (1964-1967);
Governo João Goulart (1961-1964);
Governo Luiz Inácio Lula da Silva (2003 - 2010);
Jarbas Vasconcelos;
Miguel Arraes;
Ministério da Justiça;
Movimento Democrático Brasileiro;
Parlamentarismo;
Partido Democrático Trabalhista - PDT;
Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB;
Pernambuco;
Tancredo de Almeida Neves;
Ulysses Guimarães;

Sumário

1a Entrevista: 06/07/2005
Fita 1-A: Nasce no Recife (1938); os pais, João Lira Filho e Guiomar [Fonseca Faria Lira]; o pai e a vida política em Caruaru;; as eleições de 1955 no interior de Pernambuco; atuação como coordenador da campanha de José Bioni a prefeitura de Caruaru (1955); vida escolar; internato no Colégio Salesiano, no Recife (1950-1954); final do ginasial e científico no Colégio Oswaldo Cruz (1954-1955); retorno - temporário - para Caruaru (1955); mudança para o Recife (1958) em função de estudos para ingresso no CPOR (Centro Preparatório de Oficiais da Reserva); campanha de Cid Sampaio na eleição para o governo do estado de Pernambuco (1958); eleição do pai, João Lira, para a prefeitura de Caruaru (1959); mudança para o Rio de Janeiro para ingresso na Escola Brasileira de Administração Pública (EBAPE), da Fundação Getúlio Vargas (1960); assume o posto de oficial de gabinete do Ministério da Agricultura(1960)........................................................p.1-7.

Fita 1-B: Participação, em Pernambuco, na campanha de Jânio Quadros à presidência da República (1960); comício de Luís Carlos Prestes em Caruaru, financiado por seu pai, João Lira (1946); eleição para o governo do estado de Pernambuco (1962); governo Miguel Arraes (1962-64); ingresso na Faculdade de Direito de Caruaru (1960); golpe militar (1964); amigos perseguidos políticos são abrigados na casa do entrevistado; casamento com Márcia (1963); eleições suplementares (1964); ingresso no MDB (Movimento Democrático Brasileiro (1965); eleito para a ALEPE (Assembléia Legislativa de Pernambuco) em 1966; amizade com Egídio Ferreira Lima; bancada do MDB na ALEPE (1966-1968); formatura na Faculdade de Direito (1964); formação da Frente Ampla (1966) ......p. 7-14

Fita 2-A: A Frente Ampla; encontro com Carlos Lacerda no Rio de Janeiro (1968); palestra de Carlos Lacerda no Teatro Municipal de São Paulo (1968); O AI-5 e as cassações (1968); fechamento da ALEPE (1968-70); a rearticulação do MDB (1970); sua candidatura e as eleições para a Câmara Federal (1970); escolhido para a vice-liderança do MDB (1970); formação do grupo dos autênticos (1971) .............................................................................................................................14-20.

Fita 2-B: Mudança para Brasília (1971); primeiro encontro com Lysâneas Maciel (1971); integrantes do grupo dos autênticos (1971); o MDB e os autênticos na oposição ao regime; viagem a São Paulo para encontro com Eunice Paiva, mulher de Rubens Paiva (1971); desaparecidos políticos; o grupo dos autênticos e as disputas internas no MDB; a "anticandidatura" de Ulysses Guimarães/ Barbosa Lima Sobrinho à presidência e vice- presidência da República (1973) ................................p.20-26

Fita 3-A: Eleição de Ernesto Geisel x Ulysses Guimarães no Colégio Eleitoral (1974); a anticandidatura de Ulysses Guimarães na imprensa internacional; a campanha da anticandidatura e seu significado................................................................................................................26-27.

2a Entrevista: 07/07/2005

Fita 3-A: Tendências e lideranças internas do grupo dos autênticos; candidatura de Marcos Freire ao Senado por Pernambuco (1974); eleições de 1974; cassações de Alencar Furtado, Lysâneas Maciel e outros deputados na Câmara Federal (1976); a reforma do Judiciário (1977); o fechamento do Congresso e o pacote de abril (1977)................................................................................p.27-32

Fita 3-B: Os senadores biônicos; a lei Falcão (1976); a suspensão das eleições de 1980 e o voto vinculado; eleições para o governo dos estados (1982) e eleição para o Senado em Pernambuco (1978); Ulysses Guimarães e a relação com os autênticos (especialmente 1974-1979); o MDB como frente; os partidos e o sistema partidário brasileiro; eleições para o governo dos estados no Brasil e em Pernambuco (1982); eleição de Marcos Freire ao Senado (1974); o deputado Dante de Oliveira e a emenda constitucional das eleições diretas a presidência da República (1984)..................p.32-38

Fita 4-A: A campanha pelas eleições diretas (1984); a sucessão de João Baptista Figueiredo (1984); viagem a Minas Gerais para a posse de Tancredo Neves no governo do estado (1983); campanha pela candidatura de Tancredo Neves a presidência da República (1983); encoraja outros deputados a aderirem à campanha das diretas; encontro com Tancredo Neves em Brasília.............................................................................................................................38-44

Fita 4-B: Encontro com Roberto Magalhães em que negocia apoio à candidatura - indireta - de Tancredo Neves à presidência da República (1984); convenção interna no PDS (Partido Democrático Social) para escolha do candidato a sucessão presidencial (1984); dissolução do grupo dos autênticos; posição contrária aos antigos autênticos à campanha pró-Tancredo; negociações para a formação da Aliança Democrática; conversa com Marco Maciel acerca da candidatura de Tancredo Neves à presidência da República (1984); apoio público à candidatura de Tancredo Neves; relacionamento com os antigos "moderados" do MDB; convenção interna para escolha da presidência do Diretório nacional do PMDB (1983)...............................................44-49.

Fita 5 -A: Votação da emenda Dante de Oliveira no Colégio Eleitoral (1984); a cobertura da imprensa para a votação da emenda Dante de Oliveira; pressão e mobilização popular pela aprovação da emenda; candidatura de Tancredo Neves à presidência da república (1984); formação da Aliança Democrática (1984); conspiração no governo militar para inviabilizar a eleição de Tancredo por meio da obrigatoriedade do voto partidário, denunciada pelo entrevistado na revista Veja................49-55.

Fita 5-B [não está inteiramente gravada]: Articulação da chapa da Aliança Democrática; (Roberto Gusmão, articulador em São Paulo, procura apoio de Fernando Lira para diluir oposição de Marco Maciel a vice candidatura de um empresário paulista) ..........................................................55-56.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados