Ivair Augusto dos Santos

Entrevista

Ivair Augusto dos Santos

Entrevista realizada no contexto do projeto "História do Movimento Negro no Brasil", desenvolvido pelo CPDOC em convênio com o South-South Exchange Programme for Research on the History of Development (Sephis), sediado na Holanda, a partir de setembro de 2003. A pesquisa tem como objetivo a constituição de um acervo de entrevistas com os principais líderes do movimento negro brasileiro. Em 2004 passou a integrar o projeto "Direitos e cidadania", apoiado pelo Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) do Ministério da Ciência e Tecnologia. As entrevistas subsidiaram a elaboração do livro "Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC." Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007. A escolha do entrevistado justificou-se por seu papel destacado no movimento negro contemporâneo, especialmente no que diz respeito à adoção de políticas de promoção de igualdade racial pelos poderes executivos estadual, municipal e federal.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC. Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Verena Alberti
Amilcar Araujo Pereira
Data: 7/9/2004 a 1/7/2005
Local(ais):
Brasília ; DF ; Brasil
São Luís ; MA ; Brasil

Duração: 3h0min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Ivair Augusto Alves dos Santos
Nascimento: 10/9/1950; São Paulo; SP; Brasil;

Formação: Graduado em Química pela Universidade Federal de São Carlos (1974), mestre em Ciências Políticas pela Unicamp.
Atividade: Militante do Movimento Negro em São Carlos na década de 1970, de 1979 a 1983 morou em Angola. Participa de um projeto da UNESCO para o desenvolvimento do ensino de ciências. De volta a São Paulo, criou o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do governo Franco Montoro (1983-1987). Trabalhou na coordenadoria especial do negro, órgão da prefeitura de São Paulo, durante a gestão da prefeita Luísa Erundina no governo Fernando Henrique Cardoso. Transferiu-se para Brasília, passando a atuar na então Secretaria de Justiça e Cidadania, hoje Secretaria Especial de Direitos Humanos, tendo como principal bandeira a implantações de políticas de ação afirmativa.

Equipe

Levantamento de dados: Amilcar Araujo Pereira;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Verena Alberti;Amilcar Araujo Pereira;

Transcrição: Amilcar Araujo Pereira; ;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Marco Dreer Buarque;

Sumário: Luisa Quarti Lamarão;

Temas

África;
Angola;
Assuntos familiares;
Cultura popular;
Culturalismo;
Discriminação racial;
Família;
Movimento Democrático Brasileiro;
Movimento estudantil;
Movimento negro;
Negros;
Política;
Racismo;
São Paulo;

Sumário

Entrevista: 07.09.2004

FITA 1-A: Origem familiar; trajetória escolar; comentários sobre a decadência financeira da família; a preparação para o vestibular (1970); a importância da revista Realidade para a conscientização do entrevistado; informações sobre o curso pré-vestibular Equipe; longas recordações sobre a entrada na Universidade de São Carlos (1970); breves comentários sobre o filme "Os companheiros"; o emprego como revisor no jornal Folha de São Paulo; a paixão do entrevistado pela leitura; o início do envolvimento com o movimento negro (1968).

FITA 1-B: Lembranças da organização de um grupo de militância no movimento negro no leste de São Paulo (1968); novos comentários sobre o curso Equipe; relato da militância na Universidade de São Carlos; recordações da vivência nas repúblicas da universidade; informações sobre o Encontro Rio-São Paulo (1974); recordações do trabalho na Fundação Brasileira de Desenvolvimento para o Ensino da Ciência - Fundec; trajetória profissional após a formatura; longo relato sobre a experiência de morar em Angola (1979-1983); comentários sobre a situação política de Angola (1979-1983).

FITA 2-A: O aprendizado político com a filiação ao Movimento Democrático Brasileiro - MDB; breve comentário sobre a importância dos políticos Hélio Santos e Eduardo Oliveira para a militância do MDB; dificuldades enfrentadas na militância do MDB; novos comentários sobre a situação política de Angola; comparação entre a cultura africana e a brasileira; longas considerações sobre a África; a participação do entrevistado em eventos do movimento negro.

FITA 2-B: Longo relato das tensões dentro do movimento negro.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados