Ivair Augusto dos Santos

Entrevista

Ivair Augusto dos Santos

Entrevista realizada no contexto do projeto "História do Movimento Negro no Brasil", desenvolvido pelo CPDOC em convênio com o South-South Exchange Programme for Research on the History of Development (Sephis), sediado na Holanda, a partir de setembro de 2003. A pesquisa tem como objetivo a constituição de um acervo de entrevistas com os principais líderes do movimento negro brasileiro. Em 2004 passou a integrar o projeto "Direitos e cidadania", apoiado pelo Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) do Ministério da Ciência e Tecnologia. As entrevistas subsidiaram a elaboração do livro "Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC." Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007. A escolha do entrevistado justificou-se por seu papel destacado no movimento negro contemporâneo, especialmente no que diz respeito à adoção de políticas de promoção de igualdade racial pelos poderes executivos estadual, municipal e federal.
Forma de Consulta:
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC. Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Verena Alberti
Amilcar Araujo Pereira
Data: 7/9/2004 a 1/7/2005
Local(ais):
Brasília ; DF ; Brasil
São Luís ; MA ; Brasil

Duração: 3h0min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Ivair Augusto Alves dos Santos
Nascimento: 10/9/1950; São Paulo; SP; Brasil;

Formação: Graduado em Química pela Universidade Federal de São Carlos (1974), mestre em Ciências Políticas pela Unicamp.
Atividade: Militante do Movimento Negro em São Carlos na década de 1970, de 1979 a 1983 morou em Angola. Participa de um projeto da UNESCO para o desenvolvimento do ensino de ciências. De volta a São Paulo, criou o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do governo Franco Montoro (1983-1987). Trabalhou na coordenadoria especial do negro, órgão da prefeitura de São Paulo, durante a gestão da prefeita Luísa Erundina no governo Fernando Henrique Cardoso. Transferiu-se para Brasília, passando a atuar na então Secretaria de Justiça e Cidadania, hoje Secretaria Especial de Direitos Humanos, tendo como principal bandeira a implantações de políticas de ação afirmativa.

Equipe

Levantamento de dados: Amilcar Araujo Pereira;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Verena Alberti;Amilcar Araujo Pereira;

Transcrição: Amilcar Araujo Pereira; ;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Marco Dreer Buarque;

Sumário: Luisa Quarti Lamarão;

Temas

África;
Angola;
Assuntos familiares;
Cultura popular;
Culturalismo;
Discriminação racial;
Família;
Movimento Democrático Brasileiro;
Movimento estudantil;
Movimento negro;
Negros;
Política;
Racismo;
São Paulo;

Sumário

Entrevista: 07.09.2004

FITA 1-A: Origem familiar; trajetória escolar; comentários sobre a decadência financeira da família; a preparação para o vestibular (1970); a importância da revista Realidade para a conscientização do entrevistado; informações sobre o curso pré-vestibular Equipe; longas recordações sobre a entrada na Universidade de São Carlos (1970); breves comentários sobre o filme "Os companheiros"; o emprego como revisor no jornal Folha de São Paulo; a paixão do entrevistado pela leitura; o início do envolvimento com o movimento negro (1968).

FITA 1-B: Lembranças da organização de um grupo de militância no movimento negro no leste de São Paulo (1968); novos comentários sobre o curso Equipe; relato da militância na Universidade de São Carlos; recordações da vivência nas repúblicas da universidade; informações sobre o Encontro Rio-São Paulo (1974); recordações do trabalho na Fundação Brasileira de Desenvolvimento para o Ensino da Ciência - Fundec; trajetória profissional após a formatura; longo relato sobre a experiência de morar em Angola (1979-1983); comentários sobre a situação política de Angola (1979-1983).

FITA 2-A: O aprendizado político com a filiação ao Movimento Democrático Brasileiro - MDB; breve comentário sobre a importância dos políticos Hélio Santos e Eduardo Oliveira para a militância do MDB; dificuldades enfrentadas na militância do MDB; novos comentários sobre a situação política de Angola; comparação entre a cultura africana e a brasileira; longas considerações sobre a África; a participação do entrevistado em eventos do movimento negro.

FITA 2-B: Longo relato das tensões dentro do movimento negro.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados