Jorge Luiz Souto Maior

Entrevista

Jorge Luiz Souto Maior

Entrevista realizada no contexto da pesquisa "História do direito e da justiça do trabalho", parte integrante do projeto Pronex "Direitos e cidadania", desenvolvido pelo CPDOC com o apoio da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), no período de 2004 a 2006. A escolha do entrevistado se justificou por ser, à época da entrevista, Juiz de 1ª instância da 15ª Região (Campinas/SP) e candidato à presidência da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra).
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Angela Maria de Castro Gomes
Data: 21/9/2005
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 2h5min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Jorge Luiz Souto Maior
Nascimento: 7/6/1963; Belo Horizonte; MG; Brasil;

Formação: Graduação em Direito. pós-graduação em Direito do Trabalho. Mestre em Direito pela Universidade de São Paulo (USP). Doutor em Direito também pela USP.
Atividade: Juiz do Trabalho (15ª Região - Campinas/SP). Professor livre docente de Direito do Trabalho Brasileiro na Universidade de São Paulo, USP, Brasil desde 2001.

Equipe

Levantamento de dados: Angela Maria de Castro Gomes;Elina da Fonte Pessanha;Regina de Moraes Morel;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Angela Maria de Castro Gomes;Elina da Fonte Pessanha;Regina de Moraes Morel;

Transcrição: Flavia Burlamaqui Machado;

Conferência da transcrição: Vanessa Matheus Cavalcante;

Copidesque: Angela Maria de Castro Gomes;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque;

Sumário: Vanessa Matheus Cavalcante;

Temas

Advocacia;
Associações profissionais;
Atividade profissional;
Casamento;
Direito;
Direito trabalhista;
Formação acadêmica;
Formação profissional;
Justiça;
Justiça do trabalho;
Magistratura;
Poder judiciário;
Pontifícia Universidade Católica;
Pós - graduação;
São Paulo;
Universidade de São Paulo;

Sumário

Entrevista: 21/09/2005

Fita 1-A: Data e local de nascimento; nome e profissão dos pais; a entrada para a Faculdade de Direito do Sul de Minas ( Pouso Alegre, 1979); o envolvimento com o futebol; o interesse pelo Direito do Trabalho; o curso de especialização e a influência de Márcio Túlio Viana; a faculdade de letras e sua posterior transferência para a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); o exercício da advocacia e o contato com Marçal Etienne Arreguy; o curso de pós-graduação na Universidade de São Paulo (USP), em 1989; o trabalho esporádico no escritório do professor Octávio Bueno Magano; o trabalho na área de pesquisa com o professor Aníbal Fernandes, uma das importantes influências na sua carreira......................p.1-18.

Fita 1-B: A conquista de uma vaga para o mestrado na USP, orientado pelo professor Wagner Giglio; as condições de vida em São Paulo; o tema de estudo no mestrado; o casamento (1992) e a motivação para fazer o concurso para juiz do trabalho; a aprovação em três concursos para juiz do trabalho ao final de 1992 ( Campinas, Rio de Janeiro e Minas Gerais); a decisão de atuar como juiz do trabalho em Campinas (posse em 10/05/1993); a presidência da Junta de Conciliação e Julgamento (JCJ) de Marília e a posse como juiz titular (1994); o desconforto com a falta de estrutura do Judiciário; o relacionamento com os advogados; o respeito e a admiração conferidos aos juizes e a postura que a sociedade espera deles; o papel das escolas de magistratura na preparação (psicológica e técnica) dos juizes; vantagens e desvantagens de estudar na Escola de Magistratura..........................................p.18-30.

Fita 2-A: Opinião acerca da ligação das escolas de magistratura com os tribunais regionais; a importância da filiação dos juizes às associações de magistrados; a experiência amigável com o Tribunal Regional de Campinas (15ª Região); a relação delicada dos magistrados com os tribunais regionais; a participação na Comissão de Prerrogativa da AMATRA de Campinas (1999); o afastamento do cargo na AMATRA devido a busca de uma participação independente dos grupos políticos internos; a candidatura para a presidência da ANAMATRA; a questão da ampliação de competência da Justiça do Trabalho..........p.1-14.

Fita 2-B: A ampliação da competência da Justiça do Trabalho e a mudança de caráter estrutural no poder Judiciário; a negação da inclusão das relações de consumo nas questões julgadas pela Justiça do Trabalho; a atribuição, à justiça comum, do atendimento jurisdicional aos autônomos; as relações ( e a busca ) de emprego: o grande conflito existente na sociedade; o perfil dos ideólogos que pensaram a ampliação de competência da Justiça do Trabalho; a necessidade de reformular a forma como as relações de trabalho são apreciadas pela Justiça do Trabalho...........................................p.14-27.

Fita 3-A: A ampliação da competência da Justiça do Trabalho e a atribuição de uma vocação humanista à mesma; a publicação de seu artigo (sobre a ampliação da competência da Justiça do Trabalho) no site da ANAMATRA; menção acerca do curso de pós-doutorado na França; agradecimentos e considerações finais................p.1-3.





Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados