Joseanes Lima dos Santos

Entrevista

Joseanes Lima dos Santos

Entrevista realizada no contexto do projeto "História do Movimento Negro no Brasil", desenvolvido pelo CPDOC em convênio com o South-South Exchange Programme for Research on the History of Development (Sephis), sediado na Holanda, a partir de setembro de 2003. A pesquisa tem como objetivo a constituição de um acervo de entrevistas com os principais líderes do movimento negro brasileiro. Em 2004 passou a integrar o projeto "Direitos e cidadania", apoiado pelo Programa de Apoio a Núcleos de Excelência (Pronex) do Ministério da Ciência e Tecnologia. As entrevistas subsidiaram a elaboração do livro "Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC." Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007. A escolha da entrevistada se justificou por seu papel destacado no movimento negro do Sergipe, especialmente no movimento de mulheres negras.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em áudio disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC.
Entrevista publicada em livro.
Referência completa: Histórias do movimento negro no Brasil - depoimentos ao CPDOC. Verena Alberti e Amilcar Araujo Pereira (orgs.). Rio de Janeiro: Pallas; CPDOC-FGV, 2007.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Verena Alberti
Amilcar Araujo Pereira
Data: 2/7/2005
Local(ais):
Brasília ; DF ; Brasil

Duração: 1h15min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Joseanes Lima dos Santos
Nascimento: 5/6/1968; Aracaju; SE; Brasil;

Formação: Cursou Letras na Universidade Federal do Sergipe e Administração de Recursos Humanos na Universidade Tiradentes, mas não concluiu os cursos.
Atividade: Militante do movimento negro em Sergipe na década de 1990, especialmente no movimento de mulheres negras, tendo fundado a Organização de Mulheres Negras Maria do Egito.

Equipe

Levantamento de dados: Amilcar Araujo Pereira;
Pesquisa e elaboração do roteiro: Verena Alberti;Amilcar Araujo Pereira;

Transcrição: Amilcar Araujo Pereira; ;

Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes; Marco Dreer Buarque;

Sumário: Gabriel Cardoso;

Temas

Administração;
Atividade profissional;
Brasília;
Catolicismo;
Discriminação racial;
Economia;
Ensino;
Esportes;
Família;
Feminismo;
Gênero;
Identidade;
Militância política;
Movimento negro;
Movimentos sociais;
Música;
Obras literárias;
Política;
Racismo;
Religião;
Religiões afro-brasileiras;
Sergipe;

Sumário

Entrevista: 02.07.2005
Origem; a relação entre o candomblé e o catolicismo na vida da entrevistada; a afirmação da identidade racial e de gênero na infância; a força e a autonomia das mulheres na família; comentários sobre os vestibulares prestados; o nascimento do filho, Jorge Kayodê; o interesse por Administração, Economia e por leitura; o aprendizado básico antes de ingressar na escola e bom desempenho escolar; a venda de produtos diversos durante a infância e a administração própria dos recursos; o cuidado dos pais com a saúde das filhas e dos filhos; o sistema de organização familiar montado pela mãe da entrevistada; o interesse por esporte ao longo da juventude; o ingresso no grupo de jovens da Igreja, em 1984; o interesse por música; a aproximação da entrevistada com a Associação de Moradores do Bairro América, em Aracajú, e o início do trabalho com projetos sociais, sobretudo com jovens em situação de vulnerabilidade; a criação do Festival de Cultura e Arte do Bairro América; a culminação do festival no projeto Conduzindo as Crianças do Bairro.
Fita 1-B: A entrada no Movimento Nacional de Meninos de Rua e o trabalho com crianças negras; a participação no Encontro Nacional de Entidades Negras e a denúncia do extermínio de crianças negras; o maior contato com o movimento negro; a importância dos blocos afros surgidos nas comunidades; a criação do Fórum de Mulheres Negras de Sergipe e a participação na construção do II Encontro Nacional de Mulheres Negras, sediado em Salvador em 1990; a luta por protagonismo das mulheres dentro do movimento negro; a luta pela inclusão da questão racial dentro dos estudos de gênero; o trabalho e o apoio aos estudantes e pesquisadores da Universidade Federal do Sergipe; a criação da ONG Sociedade Afro-Sergipana de Estudos e Cidadania (Sase); o questionamento sobre o lugar da mulher negra na sociedade brasileira e a necessidade de se continuar lutando por espaço e representação; o contato e as relações com o feminismo; a importância da afirmação da mulher negra como identidade política; a participação no processo de construção da Conferência de Durban e o protagonismo das mulheres negras; a importância do trabalho de mulheres negras, como Sueli Carneiro, Lélia Gonzalez, Matilde Ribeiro, Jurema Werneck, Lúcia Xavier, Edna Roland e Alzira Rufino; a mudança para Brasília.
Fita 2-A: A importância para a entrevistada de um trabalho que seja relevante para a sociedade; o trabalho na Eletronorte, na elaboração de um programa de gênero para a empresa; a constante luta por igualdade racial e de gênero; a fundação da Organização de Mulheres Negras Maria do Egito; comentário sobre quem foi Maria do Egito e qual é sua importância; o trabalho cruzando a questão racial com a questão de gênero; o trabalho do pai; o trabalho da entrevistada de revitalização da primeira casa de culto afro do estado de Sergipe, fundada por Ta’Joaquina no município de Laranjeiras.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados