Otto Bier

Entrevista

Otto Bier

Entrevista realizada no contexto do projeto "História da ciência no Brasil", desenvolvido entre 1975 e 1978 e coordenado por Simon Schwartzman. O projeto resultou em 77 entrevistas com cientistas brasileiros de várias gerações, sobre sua vida profissional, a natureza da atividade científica, o ambiente científico e cultural no país e a importância e as dificuldades do trabalho científico no Brasil e no mundo. Informações sobre as entrevistas foram publicadas no catálogo "História da ciência no Brasil: acervo de depoimentos / CPDOC." Apresentação de Simon Schwartzman (Rio de Janeiro, Finep, 1984). A escolha do entrevistado se justificou por sua participação na fundação da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI), da qual foi o primeiro presidente.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Tjerk Franken
Márcia Bandeira de Mello Leite Ariela
Data: 26/5/1977
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 2h25min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Otto Guilherme Bier
Nascimento: 26/3/1906; Rio de Janeiro; RJ; Brasil;

Formação: Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Rio de Janeiro (1928).
Atividade: Freqüentou o curso de aperfeiçoamento em bacteriologia e imunologia do Instituto Osvaldo Cruz e estagiou no laboratório de imunologia de José da Costa Cruz; foi assistente de Genésio Pacheco no Instituto Biológico de São Paulo (1928); chefiou a seção de imunologia; catedrático de microbiologia e imunologia da Escola Paulista de Medicina, da qual foi co-fundador (1933); estagiou no laboratório de imunologia de Michael Heidelberger na Universidade de Colúmbia, nos EUA, com bolsa da fundação Guggenheim (1941); dirigiu o Instituto Butantã (1944-1946); aposentou-se do Instituto Biológico (1955); foi nomeado vice-diretor da EPM (1955-1968); organizou o centro de formação de imunologia da Escola Paulista de Medicina (1966); coordenou os serviços técnicos especializados da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo (1968-1975); reassumiu a direção do instituto Butantã (1975-1976).

Equipe

Levantamento de dados: Patrícia Campos de Sousa;
Técnico Gravação: Clodomir Oliveira Gomes;

Temas

Administração estadual;
Bolsas de estudo e de pesquisa;
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq);
Desenvolvimento científico e tecnológico;
Ensino secundário;
Ensino superior;
Escola Paulista de Medicina;
Formação profissional;
História da ciência;
Instituições acadêmicas;
Instituições científicas;
Instituto Oswaldo Cruz;
Livro didático;
Medicina;
Otto Bier;
Pesquisa científica e tecnológica;
Política científica e tecnológica;
Política salarial;
Pós - graduação;
São Paulo;
Universidade de São Paulo;

Sumário

Fita 1: a vocação para a medicina experimental; o curso de aperfeiçoamento do Instituto Osvaldo Cruz; a influência de José da Costa Cruz e de André Dreyfus na escolha da carreira científica; a criação do Instituto Biológico de São Paulo: o recrutamento dos pesquisadores; o ingresso no Instituto Biológico: a indicação do Instituto Osvaldo Cruz; os trabalhos publicados; os estágios de aperfeiçoamento nos EUA e na Alemanha; a influência de Michael Heidelberger em sua opção pela imunoquímica; o Instituto Biológico de São Paulo; os estudos secundários no Colégio Pedro II; o ingresso na Faculdade de Medicina da Universidade do Rio de Janeiro; a experiência como professor secundário; a pesquisa científica na Faculdade de Medicina; o laboratório dos irmãos Osório de Almeida; o ingresso no curso de aperfeiçoamento do Instituto Osvaldo Cruz e o interesse pela imunologia; as primeiras pesquisas imunológicas realizadas no país: os estudos de Artur Moses e de Costa Cruz; a situação internacional da imunologia e a competitividade dos trabalhos brasileiros; os trabalhos sobre o sistema complemento publicados em revistas alemãs; o desenvolvimento da imunologia nos anos 50 e a deterioração das condições de pesquisa do país; o papel da universidade e das agências governamentais de financiamento no amparo à pesquisa científica; as finalidades dos institutos de pesquisa do governo; a imunologia como disciplina autônoma e seu posterior desenvolvimento; o recrutamento do entrevistado para o Instituto Biológico; as pesquisas realizadas nesse instituto; a experiência como diretor do Instituto Butantã; a organização do Centro de Formação de Imunologia da Escola Paulista de Medicina (EPM); a atuação como coordenador dos serviços técnicos especializados da Secretaria de Saúde de SP; o retorno à direção do Instituto Butantã; os livros didáticos elaborados para a graduação e a pós-graduação; o curso de pós-graduação do Centro de Formação de Imunologia da EPM; as condições de pesquisa no Brasil e a evasão de nossos cientistas.

Fita 2: a política do CNPq para a pós-graduação no exterior; a adaptabilidade dos bolsistas brasileiros; os estágios em laboratórios da Alemanha; o incentivo de Henrique da Rocha Lima ao aperfeiçoamento dos pesquisadores no exterior; o contato com Heildelberger e as pesquisas desenvolvidas na Universidade de Colúmbia; as reuniões das terças e sextas no Instituto Biológico; a preparação da vacina contra a aftosa em colaboração com Ewald Trapp; a filiação às Organizações Mundial e Pan-Americana de Saúde; a transferência da Biblioteca Regional de Medicina e do Instituto de Qualidade de Medicamentos para o Brasil; a produção da vacina contra a aftosa pelo Instituto Biológico; a pesquisa pura e a pesquisa aplicada nesse instituto; as publicações do Biológico; os salários de seus pesquisadores; o "fechamento" da Faculdade de Medicina da USP e a fundação da EPM; os primeiros anos da nova faculdade: a fundação do Hospital São Paulo e a atração de grandes clínicos; a criação do Hospital das Clínicas da USP e o crescimento da Faculdade de Medicina dessa universidade; a federalização da EPM.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados