Shepard Lewis Forman

Entrevista

Shepard Lewis Forman

Entrevista realizada no contexto do projeto “Memória de um Office na periferia: o Escritório da Fundação Ford no Brasil”, desenvolvido em convênio com a Fundação Ford, entre janeiro de 2011 e julho de 2012, com o objetivo de constituir um acervo de depoimentos histórico-documental sobre os 50 anos da atuação da Fundação Ford no Brasil e a posterior disponibilização dos depoimentos gravados na internet.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Lúcia Lippi Oliveira
Helena de Moura Aragão
Data: 1/9/2011
Local(ais):
Rio de Janeiro ; RJ ; Brasil

Duração: 2h13min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Shepard Lewis Forman
Formação: BA, Major em Língua Espanhola e Literatura, Brandeis University (1955-1959); Mestrado em História- Estudos Brasileiros, New York University (1959-1961); Fullbright Fellow em história e antropologia da Universidade do Brasil (Rio de Janeiro e Bahia) (1961-1962); Ph.D., Departamento de Antropologia; Fellow, Instituto de Estudos Latino-Americanos, Columbia University (1962-1966); Pós-Doutorado em Economia do Desenvolvimento, da Universidade de Sussex, Instituto de Estudos de Desenvolvimento, Brighton, Inglaterra (1969-1970).
Atividade: Fundador e diretor do Centro de Cooperação Internacional, New York University (1996-); diretor do programa de assuntos internacionais da Ford, em Nova Yorque; Diretor de Programa da Fundação Ford no Rio de Janeiro, Brasil; Professor Associado do Departamento de Antropologia da Universidade de Michigan(1973-1980); Professor Assistente do Departamento de Antropologia e Ciências Sociais, Pós-Graduação Faculdades e Divisão Colegiada da Universidade de Chicago (1969-1973); Professor Assistente do Departamento de Antropologia da Indiana University, Bloomington.

Equipe


Transcrição: Leticia Cristina Fonseca Destro;

Conferência da transcrição: Verônica R. Bevilacqua Otero Spicer;

Técnico Gravação: Marco Dreer Buarque; Bernardo de Paola Bortolotti Faria;

Temas

Amazônia;
América Latina;
Anos 1960;
Anos 1980;
Bolsas de estudo e de pesquisa;
Ciências Sociais;
Cooperação internacional;
Ditadura;
Economia;
Elites;
Estados Unidos da América;
Exílio;
Família;
Formação acadêmica;
Formação profissional;
Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj);
Intelectuais;
Investimento privado;
Movimentos sociais;
Museu Nacional;
Organização das Nações Unidas;
Política;
Programas sociais;
Regime militar;
Relações internacionais;
Rússia;
Saúde pública;
Universidade da Bahia;
Universidade de Columbia;

Sumário

Arquivo 1: Breve observação sobre a família e a criação nos Estados Unidos; comentários sobre a graduação e o mestrado em Língua e Literatura Espanhola; a bolsa de estudos da Fullbright e a vinda para o Brasil; o convite para estudar na Universidade na Columbia University; considerações acerca da pesquisa de doutorado sobre economia em pesca de jangada realizado no Brasil; o convite, em 1976, para trabalhar na área de desenvolvimento rural da Fundação Ford; considerações sobre a reputação capitalista da Fundação e análise sobre o cenário cultural na década de 1960 nos Estados Unidos: comentários sobre os integrantes do board of directors (conselho de diretores); o conflito entre o posicionamento dos grupos internacionais e a sede americana da Fundação Ford frente aos movimentos sociais do período; comentários sobre o funcionamento e constituição do board of directors na presidência de McGeorge Bundy e as mudanças no direcionamento da Fundação; breve panorama sobre as diferentes políticas da Fundação praticadas nos escritórios internacionais e sua conciliação com as questões políticas de cada país; observação sobre os investimentos da Fundação Ford na área das Ciências Sociais e seu interesse de conhecer a política e a economia na América Latina; a importância do apoio da Fundação Ford aos cientistas políticos e intelectuais no período da ditadura no Brasil; o processo de distribuição de bolsas da Fundação Ford; menção ao trabalho acadêmico desenvolvido no Museu Nacional e no IUPERJ; comentário sobre a relação entre o governo e a Fundação Ford nos países sob o regime de ditadura.

Arquivo 2: Comentários sobre as bolsas acadêmicas dadas pela Fundação Ford: projetos de apoio a exilados, à produção do livro Memórias do exílio; breve comentário sobre o retorno dos jovens exilados ao Brasil; a imagem do Brasil e do escritório brasileiro na sede americana em Nova Iorque; breve opinião sobre o fechamento de escritórios internacionais e a possibilidade de nacionalizar os projetos da Fundação Ford no Brasil; as diferentes questões que dificultariam a implementação de investimentos e pesquisas na Amazônia; o debate em torno da perpetuação do legado da Fundação: a formação de elites, a renovação de projetos e objetivos; a reformulação do programa de relações internacionais: a dificuldade em contar com a cooperação internacional e aliança com a Organização das Nações Unidas, pesquisa de falhas na cooperação internacional e a criação de um projeto na Fundação Ford; considerações sobre o Centro de Cooperação Internacional - CIC na New York University: a criação do projeto, o funcionamento e transformação em instituição; considerações sobre o “Projeto sobre Cortes e Tribunais Internacionais” e os resultados da publicação do livro “Good Intentions” sobre cooperação internacional; a instalação e o funcionamento da sede da Fundação Ford da Rússia; breve observação sobre o papel da Fundação Ford no bicentenário da constituição dos Estados Unidos.

Arquivo 3: Comentários sobre os programas assumidos pelo entrevistado nos anos 1980 e 1981 na Fundação Ford no contexto de mudança da presidência da Fundação; breve menção à política da empresa no período de epidemia de AIDS nos anos 1980 nos Estados Unidos: o envolvimento da Fundação nas questões de saúde pública e a influência sobre outras fundações e instituições; considerações finais sobre o depoimento.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados