Teori Albino Zavascki

Entrevista

Teori Albino Zavascki

Entrevista realizada no contexto do projeto “O Supremo por seus ministros: a história oral do STF nos 25 anos da Constituição (1988-2013)”, desenvolvido a partir de uma parceria entre a Escola Direito Rio e o CPDOC/FGV, com financiamento da Fundação Getulio Vargas, entre abril de 2012 e março de 2014. O projeto tem como objetivos a constituição de um banco de depoimentos (registrados em áudio e vídeo), que deverá ser disponibilizado na internet e servirá como fonte para a publicação de um livro.
Forma de Consulta:
Entrevista em texto disponível para download.
Entrevista em vídeo disponível na Sala de Consulta do CPDOC e trechos no portal.

Tipo de entrevista: Temática
Entrevistador(es):
Fernando de Castro Fontainha
Leonardo Seiichi Sasada Sato
Data: 25/8/2014
Local(ais):
São Paulo ; SP ; Brasil

Duração: 2h41min

Dados biográficos do(s) entrevistado(s)

Nome completo: Teori Albino Zavascki
Formação: Graduado em Ciências Jurídica e Social (1972), concluiu seu mestrado de Pós-Graduação em Direito (2000) e seu doutorado em Direito Processual Civil (2005), todos eles na Universidade federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Atividade: Foi advogado do Banco Central (1976-1989). Professor concursado da disciplina de Introdução ao Estudo de Direito na UNISINOS (1980), professor de Direito Processual Civil na faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1987-2005) e professor concursado de Direito na UNB (2005). Superintendente Jurídico do Banco Meridional do Brasil S.A. (1986-1989). Foi juiz do TRE-RS (1993-1995). Trabalhou no Tribunal Regional Federal da 4ª Região de 1989 a 2003. No STJ exerceu diversas funções, tais como presidente da 1ª turma (2004-2006), presidente da 1ª seção (2009-2011), membro da corte especial, do conselho de administração e da comissão de documentação, membro efetivo do conselho de justiça federal (2011-2012) e ministro do Supremo Tribunal de Justiça (2003-2012). A partir de 2012, o mesmo se torna ministro do Supremo Tribunal Federal.

Equipe


Transcrição: Liris Ramos de Souza;

Técnico Gravação: Ninna Carneiro;

Sumário: Leonardo Seiichi Sasada Sato;

Temas

Anos 1960;
Banco Central do Brasil;
Brasília;
Campanha eleitoral;
Direito;
Ensino superior;
Favoritismo;
Formação escolar;
Golpe de 1964;
Infância;
Magistério;
Movimento estudantil;
Ordem dos Advogados do Brasil;
Poder executivo;
Poder judiciário;
Poder legislativo;
Política;
Pós - graduação;
Regime militar;
Rio Grande do Sul;
Superior Tribunal de Justiça;
Supremo Tribunal Federal;
Universidade Federal do Rio Grande do Sul;

Sumário

Entrevista: 25.08.2014

Apresentação pessoal, contexto familiar da infância em Chapecó e formação escolar; a escolha por cursar Direito, a mudança para Porto Alegre no contexto de 1968 e a primeira experiência profissional como estagiário; memórias do curso em Direito na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), relações com o movimento estudantil e o contexto de 1968 em sua formação; a formação de seu primeiro escritório de advocacia em 1974 e seus primeiros cargos públicos a partir de 1976, com o Banco Central e a magistratura; os primeiros convites para atuar em Brasília; experiência docente no magistério superior de 1980 a 2001; a atuação junto à Ordem dos Advogados do Brasil e ao clube de futebol Grêmio; a formação e produção acadêmica em nível de pós-graduação e de doutrina; as mudanças em sua vida devido ao ingresso na magistratura do Tribunal Regional Federal da 4ª Região em 1989 pelo quinto constitucional da advocacia; os principais casos no Tribunal Regional Federal da 4ª Região e memórias de sua estruturação a partir de 1989; as posições pessoais sobre a vedação ao nepotismo em tribunais; a gestão judiciária, técnicas e recursos para otimizar a estruturação do TRF-4, por Teori Zavascki e por Ellen Gracie; o processo de sua nomeação ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) em 2003; a instalação, formação de gabinete, socialização e início de experiências de Teori Zavascki no STJ; concepções pessoais sobre a tecnicidade e a política no ofício da magistratura; considerações sobre o julgamento do caso do Mensalão no STF; considerações sobre a publicidade televisionada ou sessões reservadas na dinâmica das votações em tribunais; a saída de Teori Zavascki do STJ em 2012; o processo de nomeação ao STF e a sabatina em 2012, no contexto do Mensalão; casos marcantes em sua vivência no STF: embargos infringentes no Mensalão, financiamento de campanhas por pessoas jurídicas, caso Donadon; análise pessoal sobre as correlações de forças entre o STF, o parlamento e o Executivo; cotidiano e volume de trabalho no STF.
Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados