OVIDIO BORBA DUARTE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: DUARTE, Ovídio
Nome Completo: OVIDIO BORBA DUARTE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
DUARTE, OVÍDIO

DUARTE, Ovídio

*dep. fed. PB 1954-1955 e 1957.

 

Ovídio Borba Duarte nasceu em Serraria, então Pilões (PB), no dia 4 de julho de 1915, filho de Ovídio Duarte dos Santos Lima e de Laura Borba Duarte.

Estudou no Colégio Pio X, na capital paraibana, antes de ingressar na Faculdade de Medicina de Recife, pela qual se formou em 1938, especializando-se em neuropsiquiatria. De volta à Paraíba, foi presidente da caixa dos ferroviários da Great Western Railway Company, diretor do Manicômio Judiciário, diretor do Departamento de Educação e secretário estadual de Educação e Saúde.

No pleito de outubro de 1950, elegeu-se segundo suplente de deputado federal pela Paraíba na legenda da Coligação Democrática Paraibana, formada pelo Partido Social Democrático (PSD) e o Partido Libertador (PL). Assumiu uma cadeira na Câmara em março de 1954. Eleito primeiro suplente em outubro de 1954, ainda na legenda da coligação PSD-PL, deixou a Câmara ao fim de seu primeiro mandato (31/1/1955), retornando por um curto período, de junho a julho de 1957. A partir desse ano radicou-se em Pernambuco e foi eleito presidente do Santa Cruz Futebol Clube, de Recife, cargo que exerceria até 1962.

No pleito de outubro de 1958 elegeu-se deputado estadual em Pernambuco na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Assumindo sua cadeira na Assembléia Legislativa em fevereiro do ano seguinte, concorreu à reeleição no pleito de outubro de 1962, na legenda da coligação denominada Frente Popular Democrática, formada pelo PSD com a União Democrática Nacional (UDN), mas não conseguiu se eleger. Permaneceu no Legislativo pernambucano até o fim de janeiro do ano seguinte, quando se encerraram o seu mandato e a legislatura. A partir de então, dedicou-se à medicina.

Foi ainda gerente do Banco Lar Brasileiro S.A. em Recife, presidente do Conselho Regional de Desportos, da Federação Carnavalesca de Pernambuco e membro fundador da Academia Paraibana de Medicina.

Faleceu em Recife no dia 29 de agosto de 1994.

Era casado com Angélica Alves Duarte, com quem adotou uma filha.

Publicou Cardiosol na esquizofrenia (tese) e Pedra rosada (romance).

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CISNEIROS, A. Parlamentares; INF. Marcelo Renato de Cerqueira Pais; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 3, 4 e 6).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados